O Duplo, de Dostoiévski


Já citei algumas vezes nesse blog que Dostoiévski está entre meus autores favoritos. O Duplo é uma das primeiras obras do autor, que foi desdenhada pela crítica da época para só posteriormente receber a devida atenção. 

Na obra somos apresentados ao personagem central, o senhor Golyádkin - um funcionário público sem perspectivas de crescimento profissional, tolerado pelos conhecidos, nunca querido. Um homem atormentado pela ideia de que há alguém tentando roubar sua identidade, uma perfeita duplicação de si próprio. E o pior: seu duplo apresenta as características físicas idênticas às suas, mas uma personalidade que ele próprio gostaria de ter, com maior aptidão social e o carisma necessário para cativar às pessoas a sua volta. 

Conhecido pela forte carga psicológica em seus escritos, em O Duplo o autor explora esse fator ao máximo. As reflexões que a obra provoca e seus significados implícitos são fascinantes. A narrativa consegue transparecer a angústia do personagem, inclusive em diálogos muito ricos, utilizando de fatores fonéticos que exprimem suas perturbações. 

A figura do pobre Golyádkin vai sendo formada na mente do leitor através dos diálogos, das ações e dos pensamentos desse personagem. Em diversos momentos eles são confusos e abruptos, transparecendo características do próprio personagem. Golyádkin é um homem solitário e deslumbrado, enlouquecido pela vontade de poder mais do que realmente pode - nosso herói, como tanto destaca Dostoiévski com sua ironia, fica obcecado por uma grande festa da elite russa. Obcecado ao ponto de invadi-la sem ser convidado.


A obra também consegue dar ao leitor um panorama da sociedade Russa da primeira metade do século XIX - as castas sociais, as angústias das pessoas comuns, o deslumbre e a idealização da elite, a vida de aparências. A confusão é o destino certo nesse livro - os pensamentos do personagem são diversas vezes entrecortados, causando uma ruptura na narrativa, fazendo com que o leitor sinta-se um pouco como Golyádkin. A paranoia do personagem nos consome, assim como os questionamentos sobre o que é real e o que é imaginário

O livro tem 256 páginas e a narrativa é um pouco irregular, tal qual seu personagem central. Em alguns momentos parece um pouco mais arrastada, em outros prende a atenção enormemente. Parece um grande esboço do que se tornaria a carreira do escritor mais adiante - onde ele retomaria a questão da ambiguidade com Raskólnikov naquela considerada sua obra prima, Crime e Castigo. Essa edição da Editora 34 é impecável e conta ainda com ilustrações do artista Alfred Kubin

De um modo geral, não recomendo para quem nunca leu uma obra do autor. A familiaridade com o estilo de Dostoiévski ajuda a ler e compreender O Duplo, mas para quem não o conhece pode parecer chato e ser desestimulante em relação às obras dele. É sempre bom começar com obras mais fáceis, como Uma Criatura Dócil (resenha), por exemplo. 

2 comentários:

  1. Comecei a ler livros russos no ano passado com Mikhail Bulgákov, mas ainda não li nada de Dostoiévski =/
    Adorei conhecer este livro! Adoro a Editora 34 e estou comprando vários livros dela, quem sabe eu pegue alguns do Dostoiévski também =D
    Ótima resenha!

    Beijão
    Toca da Lebre

    ResponderExcluir
  2. Oi, Bru!

    Que coisa boa abrir o Blogger e ver uma chamada pra um post com resenha de livro do Dostoiévski. Eu amo esses conflitos psicológicos que ele cria, aliados a mostrar como era a sociedade na Rússia daquela época. Eu acho sensacional, Dostoiévski é um dos meus escritores preferidos da vida. Eu nem lembrava que tinha lido esse livro dele, gostei do teu ponto de vista, me fez ver de uma maneira diferente. Obrigada por essa resenha! <3

    https://vultuspersefone.blogspot.com

    ResponderExcluir

♥ Não comente se não tiver lido a postagem, spams são desrespeitosos e serão imediatamente excluídos ♥
♥ Você tem um blog? Deixe seu link ao final do comentário, vou adorar conhecê-lo ♥
♥ Sua opinião é muito importante e eu sempre quero lê-la, aqui você pode discordar sempre que quiser - mas mantenha o respeito ♥
♥ Os comentários sempre são respondidos, mesmo que demore alguns dias. O blogger não avisa quando alguém responde seu comentário, para receber a resposta é necessário marcar a caixa "notifique-me" quando for escrevê-lo ♥

Fanpage | Instagram | LookBook.nu

Tem alguma dúvida ou sugestão?
Você pode entrar em contato comigo pelo e-mail chanelfakeblog@outlook.com