OOTD: Vestido Usado Como Blusa e Saia Midi Estampada


Ei gente! O outfit de hoje é com duas peças que estou amando usar, inclusive juntinhas: o vestido da Pink Basis com ombros caídos (que usei como blusa) e a saia verde com essa estampa maravilhosa da Sammydress. A estampa dessa saia remete a uma pintura e isso me deixou apaixonada - e além disso tem outras estampas nesse mesmo estilo lá no site. Também é bacana que o tecido é encorpado e fica rodadinho no corpo sem precisar de anágua por baixo. 

Como vocês já devem ter percebido o tempo anda bem louco aqui no RS, semana passada teve outfit com sweater e sobretudo e esse é com pernas e ombros de fora, hahaah. Como não sou muito fã de calor não tenho gostado muito desse calor fora de época, mas é bom pra se vestir com menos camadas. Gosto dessas peças com estampas bonitas porque é só combinar com qualquer outra básica que tá pronta a produção :)) 










Vestido: Pink Basis | Saia: Sammydress | Sapato: Fiveblu


O colar de morceguinhos com pedras vermelhas é da Ravenous, loja alternativa nacional (tem post sobre ela aqui). O batom é o Amora Matte da Avon (resenha aqui). 

Espero que vocês tenham gostado do post de hoje, não deixem de comentar <3

Filmes Assistidos Recentemente


Tenho cinco filminhos muito bons para indicar pra vocês hoje - passeando por diversas décadas, clássicos e atuais. Espero que vocês gostem tanto quanto eu <3

1. Torrentes de Paixão (1953)
(drama, policial, thriller)


Rose e o marido, cujo relacionamento está de mal a pior, estão de férias em um motel nas cataratas do Niagara. Lá eles conhecem um outro casal, que estão em uma segunda lua-de-mel. Acidentalmente a mulher descobre que Rose tem um amante, mas o que ela ignora totalmente é que Rose planeja matar o marido com a ajuda do amante.


É sempre impactante ver Marilyn Monroe em cena, ainda mais numa bela trama sobre ciúmes, paixão e assassinato com ótimas doses de suspense. É um pouco arrastado em alguns momentos, mas flui perfeitamente em outros e tem cenas fantásticas. A beleza das cataratas do Niagara ajudam a deixar o filme mais interessante ainda. Para assistir online, clique aqui

2. Corra! (2017)
(mistério, terror)


Chris é um jovem negro que está prestes a conhecer a família de sua namorada branca Rose. A princípio, ele acredita que o comportamento excessivamente amoroso por parte da família dela é uma tentativa de lidar com o relacionamento de Rose com um rapaz negro, mas com o tempo, Chris percebe que a família esconde algo muito mais perturbador.


Apesar de ser apaixonada por cinema, não sou muito ligada em lançamentos de filmes - meu amor sempre acaba se voltando para os mais antiguinhos, afinal de contas. Mas Get Out foi um que eu aguardei a estreia ansiosamente e mesmo com as expectativas lá em cima não me decepcionou em nada. Não é um terror de 'sustinhos' (socorro, eu odeio esses!!!) e sim um filme muito bem construído, com vários significados mesmo nas cenas que parecem mais simplórias. Tem uma atmosfera de suspense muito envolvente, uma trama que se desenrola num bom ritmo e uma história realmente assustadora e perturbadora, utilizando o racismo como pano de fundo. É genial e nos leva a pensar sobre várias coisas. Além disso, achei o filme bem parecido, em diversos momentos, com filmes de terror dos anos 60. Me lembrou um pouco O Bebê de Rosemary, um dos meus filmes de terror preferidos :) Para assistir online, clique aqui

3. Cinderela em Paris (1957)
(comédia, musical, romance)


Um famoso fotógrafo de modas, Dick Avery, trabalha para a Quality Magazine, uma conceituada revista feminina. Dick cumpre as determinações da editora da revista, Maggie Prescott, que não está satisfeita com os últimos resultados e tenta encontrar um "novo rosto". Dick o acha em Jo Stockton, uma balconista de uma livraria no Greenwich Village onde um ensaio fotográfico ocorrera recentemente. Após certa resistência, Maggie aceita Jo como a modelo que irá à Paris para fotografar e ser o símbolo da Quality. Jo só concorda pois lá poderá conhecer Emile Flostre, um intelectual cujas idéias ela idolatra. Entretanto, ao chegarem em Paris as coisas não correm como o planejado.


As vezes tudo o que a gente quer da vida é uma comédia romântica com o plus de ser musical: e atuação da fabulosa Audrey Hepburn no papel principal. Eu já gritei a plenos pulmões que odiava musicais, mas coitada de mim, eu não sabia o que estava dizendo - foi só entrar em contato com musicais bons que me apaixonei perdidamente, e hoje tenho uma boa listinha com vários que adoro. Cinderela em Paris, apesar do título nacional bobinho, é um deles - filme leve e adorável, com momentos divertidíssimos e cenas muito bonitas, Audrey brilha e se destaca muito! Tem inúmeras semelhanças com o filme O Diabo Veste Prada, então quem gostou desse certamente irá gostar desse aqui. Como nem tudo são flores, o casal principal não convence de forma alguma e a gente passa mais tempo torcendo pro cara morrer de forma trágica #brunasincera do que pro romance engatar. Tem algumas falas/cenas e momentos bem machistas, mas a gente releva por conta da época. Para assistir online, clique aqui

4. New Orleans (1947)
(romance)


O rico Nick Duquesne é o proprietário de um característico bar negro, onde as noites são regadas a muito bourbon e jazz com Billle Holiday e Louis Armstrong e sua banda até o amanhecer - e onde os brancos da sociedade sulista americana definitivamente não gostam de estar. Quando ele se apaixona pela cantora e socialite Miralle Smith, também uma nova admiradora da cultura negra, Nick percebe que a única maneira de ganhar o amor e admiração da jovem moça é enfrentar o preconceito da sociedade e lançar o jazz como uma música para todas as raças e palcos.


New Orleans é um filme sobre o nascimento do jazz e sua enorme ligação com a cultura negra - e obviamente, o preconceito e o racismo advindos disso. Uma preciosidade dos anos quarenta, à frente do seu tempo e com uma mensagem fantástica de pano de fundo. Um filme mais pra ouvir do que pra assistir, a trilha sonora é uma delícia e conduz a obra. Para assistir online, clique aqui

5. Farol das Orcas (2016)
(drama)


Uma mãe vai à Patagônia com o filho autista, esperando que um guarda e baleias orcas o ajudem a encontrar suas emoções.


História super sensível, delicada e bonita baseada em fatos reais. Mistura um romance verossímil e pé no chão com o autismo e a busca por um tratamento efetivo, mesmo que fugindo ao convencional. O desenvolvimento é um pouco lento e morno, mas o filme é muito bonito e singelo. Tem uma fotografia bonita, uma ótima química entre os atores principais e explora as relações humanas de forma sensível e bela, sem ser apelativa. Para assistir online, clique aqui. *Disponível na Netflix. 


Gostaram das indicações de hoje? Já assistiram algum ou ficaram afim de assistir? Me contem nos comentários <3

Wishlist: Estampa de Bolinhas na She In


Eu sou apaixonada por estampa de bolinhas - é minha estampa favorita, e preciso me controlar pra não exagerar nas peças assim. Mas não dá pra resistir, né? Esse padrão é super clássico, sempre remete aos anos 50 e pode vir de diversas formas, nas mais variadas peças, em quaisquer cores e combinadas ou não com outras estampas. Hoje fiz uma wishlist só com peças com poás da loja She In - é ou não é pra morrer de amores?

3. Verde $21


1. Saia $16
2. Blusa $16
3. Short $15

O mais bacana é que a She In está com uma super promoção no site: muitas peças com descontos, cupons especiais no site e frete grátis por 24h - que tal dar uma passadinha por lá e quem sabe aproveitar a promo? <3

OOTD: Saia Lápis e Sweater Estampado


Oi gente! O outfit dessa semana é um que eu adorei usar e é bem quentinho por causa da semana fria que passou. Sempre amei saia lápis, mas é difícil encontrar modelos bonitos e em conta nas lojas físicas da minha cidade, e considero esse um modelo complicado de comprar online pras meninas que tem o corpo como o meu - com quadris largos e cintura mais fina, porque a saia precisa servir perfeitamente em ambas as medidas. Mas achei essa cinza escura tão lindinha na Sammydress e resolvi arriscar - e no fim das contas me apaixonei por ela <3 É super quentinha, serviu perfeitamente e veste muito bem. 

O sweater estampado com abóboras também é da Sammydress e é super baratinho, além de ser lindo. Ele tem um detalhe de rasgos nas mangas e na barra, mas essa parte não aparece porquê ficou pra dentro da saia. Pra completar o outfit, casaco preto com pelúcia na gola (acho esse casaco maravilhoso, dá uma cara de madame instantânea HAHUHAUAHU) e comprei usado (e baratinho!) lá no Enjoei, botinha com spikes, bolsa de poás, boina e meia-calça. 











Saia: Sammydress | Sweater: Sammydress | Bolsa: Passarela 

Aqui no RS é muito comum encontrar essas boinas para vender em feiras de artesanato e essa minha eu comprei há anos, acho que ainda estava no ensino fundamental. Nunca usei muito ela e esses tempos a encontrei enquanto arrumava o guarda-roupa: agora não tiro mais da cabeça. Acho que ela combina perfeitamente com looks invernais e contribui para essa vibe mais vintage

O batom é o Amora Matte da Avon (resenha aqui) e o esmalte é o La Boheme da Risqué :) A gargantilha é da Dark Prophecy, assim como o anel de pentagrama. 

Espero que vocês tenham gostado do post de hoje, me contem aí embaixo o que acharam das peças <3

Filmes Assistidos Recentemente


Oi gente! Essa semana tenho filmes bem diferentes entre si pra indicar pra vocês - de diferentes épocas, gêneros e tramas. Espero que vocês gostem e consigam assistir algum :)

1. Correndo com Tesouras (2006)
(comédia, drama)


1971. Augusten Burroughs, um garoto de apenas 6 anos, se vê dividido entre pais problemáticos. Deirdre, sua mãe, é uma poetisa que não tem livros publicados mas ainda tem esperança de que um dia isto acontecerá. Norman, seu pai, é um professor de matemática alcóolatra que já muito tempo desistiu de entender sua esposa e o comportamento precoce do filho. Quando o casamento dos Burroughs se despedaça, Deirdre decide fazer terapia com o dr. Finch, um psicólogo excêntrico e alternativo. A tentativa não dá certo e o casamento acaba. Deirdre passa a viver em um hotel e Augusten fica sob os cuidados da família Finch. Augusten tenta se aproximar dos integrantes de sua nova família, mas logo descobre que sua infância será um verdadeiro inferno.


Correndo com Tesouras é mais um desses filmes absurdos que só podiam ser inspirados em histórias reais mesmo. Na obra conhecemos diversos personagens excêntricos e são abordadas diversas temáticas, como a desestrutura familiar. Gosto desses filmes que mostram o crescimento/envelhecimento de alguns personagens. Tem momentos muito engraçados, mas no geral é uma obra bem melancólica e que deixa uma sensação de desconforto. Para assistir online, clique aqui.

2. O Castelo dos Mistérios (1940)
(comédia, mistério, terror)


Filme de comédia célebre na época do Halloween, sobre uma orquestra que é convidada para tocar na festa de uma herdeira, que é alvo de forças sinistras que conspiram contra sua vida.


Adoro "terrir" e é sempre bom encontrar bons filmes dentro do gênero. Esse aqui é super divertido e envolvente, trama que vai se desenvolvendo ao mesmo tempo em que prende o espectador e parece acabar rapidinho. Ainda tem o Bela Lugosi no elenco (eterno Drácula!), momentos bem engraçados e um final bem legal. Para assistir online, clique aqui

3. Somewhere Only We Know (2015)
(drama, romance)


O filme narra a história de uma mulher, JinTian, que está vivendo a fase mais difícil de sua vida, pois seu marido pediu divórcio e a sua querida avó faleceu. Após esses acontecimentos, ela visita Praga na Europa, cidade em que sua avó um dia morou, para curar seu coração partido e acaba conhecendo ZeYang. Em Praga, aos poucos ela vai descobrindo mais sobre a vida de sua amada avó.



Eu tenho adorado assistir dramas asiáticos, e esse aqui foi um que se destacou bastante entre os que já assisti. É um lindo filme romântico que aborda duas histórias simultaneamente, um filme simples mas executado de forma grandiosa. É muito delicado, sensível, fofinho e emocionante. Para assistir online, clique aqui.  


4. O Nevoeiro (2008)
(ficção científica, terror, thriller)


Depois que uma violenta tempestade devasta a cidade de Maine, David Drayton - um artista local - e seu filho de 8 anos correm para o mercado, antes que os suprimentos se esgotem. Porém, um estranho nevoeiro toma conta da cidade, deixando David e um grupo de pessoas presas no mercado - entre elas um cético forasteiro e uma fanática religiosa. David logo descobre que o nevoeiro esconde algo sobrenatural e que sair do mercado pode ser fatal. Mas conforme o grupo tenta desvendar o mistério, o caos se instala e fica evidente que as pessoas dentro do mercado podem tornar-se tão ameaçadoras quanto as criaturas do lado de fora.


Não sou uma grande fã de filmes de terror atuais, e apesar da vontade de assistir esse aqui, já estava preparada para ser um filme bem tosco - mas passa longe disso. O Nevoeiro é baseado num livro do Stephen King e apesar dos monstros e cenas de ação, tem um foco bem maior no comportamento humano e nas pessoas em situações extremas. Mais um desses filmes que deixam bem claro que os monstros, na verdade, somos nós. Para assistir online, clique aqui.

5. A Flor do Pântano (1957)
(comédia, romance)


Quando o avião de Pete cai no pântano, ele é salvo pela jovem Tammy, uma garota do interior que vive com seu avô. Recuperado, Pete retorna para sua casa e para sua noiva. Mas o avô de Tammy vai para a cadeia e ele envia a neta para ficar com Pete. Sua culinária e personalidade alegre transformam a família de Pete e ele próprio.


A Flor do Pântano tem uma narrativa bastante clichê e desde o início sabemos como vai acabar, mas isso não impede de acharmos a obra fantástica. É um filme super leve, divertido e gostoso de assistir, ficou um pouco datado mas isso acaba sendo ainda mais interessante, porque ao assisti-lo parece que viajamos para outra década. Tem cenas bem engraçadas e uma personagem principal adorável. Para assistir online, clique aqui


E por hoje é só. Gostaram das indicações? Já assistiram algum? Me contem nos comentários <3

Série: Transparent


Transparent é uma série que mescla comédia e drama de forma sensível e leve, com uma trama bonita, interessante e descomplicada sobre transexualidade.

Na obra somos apresentados a Maura, personagem central do conflito, uma mulher trans que já superou a fase da autodescoberta e autoaceitação e luta para se abrir aos filhos - três adultos, um homem e duas mulheres - já na terceira idade, tendo passado toda uma vida vivendo como homem e não mais suportando isso. Mas esse "contar para os filhos" é resolvido logo no início da série, sem mistérios, sem grandes alvoroços, e assim podemos desvendar aos poucos a vida e os conflitos de Maura, de forma bastante divertida e humanizada. 


A série é produzida pela Amazon e já conta com três temporadas completas, com 10 episódios cada e uma média que varia entre 25 e 45min de duração - e já foi renovada para a quarta temporada. 

Transparent foi muito bem recebida pela crítica, já tendo sido indicada a Globos de Ouro e tendo ganho cinco prêmios do Emmy, incluindo melhor série de comédia


Apesar da obra ter um foco maior na personagem Maura, a história não fica apenas nela: seus três filhos e seus conflitos próprios também são muito bem trabalhados na história, de forma distinta e interessante. Em alguns momentos a história das filhas chega a ser mais cativante que a história central. Todos os personagens são bem criados, de forma complexa e verossímil, com personalidades diferentes mas palpáveis. A ex-esposa de Maura também recebe atenção e a história das duas volta a se entrelaçar nos flashbacks do passado. 

Transparent também aborda outros temas interessantes e um pouco "polêmicos", como feminismo radical e homo/bissexualidade. Tudo de forma muito leve e sensível, como é o estilo da série. 


No fim das contas, Transparent é uma obra simples mas impecável, que consegue tratar com sutileza temáticas tão revestidas de preconceito. A série traz um bom retrato da transexualidade, de forma humanizada e descomplicada. Para entreter, divertir, mas também desconstruir preconceitos e informar :)