Série: 3%


A primeira série brasileira produzida pela Netflix causou um alvoroço na internet logo em seu lançamento - as opiniões a respeito da trama ficaram bastante divididas, com muita gente tendo gostado e tantos outros tendo detestado a série. Eu, claramente, fiquei dentro do primeiro grupo - e por isso trouxe essa indicação pra vocês hoje. 

A ideia da série surgiu de uma websérie feita em 2011, e em 3% somos apresentados a uma trama distópica sobre um mundo totalmente devastado pela miséria, onde todos, ao terem completado 20 anos, são submetidos a um Processo que pode mudar suas vidas e levá-los para o Maralto, um lugar com condições de vida muito superiores. Mas apenas 3% dos jovens submetidos ao Processo consegue passar para o outro lado. 


Com o descontentamento de algumas pessoas que vivem na parte pobre e julgam o Processo como injusto e cruel, acaba surgindo a Causa - um movimento formado por pessoas que visam destruir o sistema vigente e proporcionar melhores condições à todos.

Com críticas óbvias à desigualdade social e a falsa ideia de meritocracia, 3% traz alguns atores nacionais consagrados (como João Miguel, protagonista do filme Estômago) e outros tantos desconhecidos do grande público. Alguns aspectos técnicos deixam bastante à desejar, assim como as atuações de alguns atores, mas a história tem bastante potencial. 

São quatro os personagens principais da série, que estão se submetendo ao Processo: Michele, Fernando, Joana e Rafael. Todos tem personalidades bastante distintas e são personagens complexos, com histórias e motivações interessantes. Alguns acabaram cativando mais os espectadores do que outros. 


No geral, a série futurista de drama e ficção científica consegue trazer várias temáticas interessantes e formar paralelos com a realidade atual. 

Os figurinos são precários e algumas atuações são dignas de pena, o que coincide com o baixo orçamento dispensado à produção. Em contraponto, eu realmente adorei a trilha sonora, que trouxe músicas de samba e MPB tão características à cultura brasileira. 

A narrativa é envolvente, embora um pouco entediante em alguns pontos. Essa primeira temporada, que conta com 8 episódios e média de duração de 40min aborda somente o Processo, não conseguimos sequer vislumbrar o Maralto - o que conserva as expectativas para a segunda temporada. 


Com falhas óbvias mas um potencial imenso, 3% é uma série para quem gosta de tramas distópicas mas também adora histórias dramáticas. As produções nacionais precisam de um incentivo e de uma quebra de preconceitos, por isso, vale a pena deixar o seu de lado e conferir a primeira temporada de 3% - e torcer para que a segunda seja melhor que a primeira

E vocês, já assistiram essa série? Quais foram suas impressões sobre ela? Me contem nos comentários, vamos conversar! :)

Filmes Assistidos Recentemente


Oi gente! Hoje tem mais um post especial de filminhos aqui no blog. Espero que vocês gostem das indicações e possam assistir algum no fim de semana. <3

1. Quando Só o Coração Vê (1965)
(drama, romance)


Homem negro e experiente passeia pelo parque quando encontra uma jovem linda, branca e cega. Eles ficam amigos e passam a se encontrar todos os dias. Aos poucos eles vão se tornando cada vez mais íntimos, mas a mãe da moça está convencida de que qualquer homem se interessaria pela filha apenas por sexo.


Esse filme é tão maravilhoso que até dá um calorzinho no peito assistindo <3 Por isso abro o post de hoje com ele, que também entrou para a minha lista de favoritos. Quando Só o Coração Vê é um romance inocente e genuíno que ultrapassa as barreiras do preconceito, transgressor para a época (só pensar que na época do seu lançamento ainda era crime em muitos lugares o casamento entre negros e brancos) e de uma beleza e sensibilidade inegáveis. As atuações são ótimas e a história é envolvente e não envelheceu nadinha, o filme permanece atual. Indico fortemente! Não o encontrei online, mas quem quiser pode fazer o download aqui

2. Políssia (2011)
(drama)


O filme mostra a vida dos policiais da Brigada de Proteção de Menores, que devem lidar diariamente com assuntos sérios, como fome e pedofilia. Além de cuidar desses assuntos terão de lidar com Melissa, jornalista enviada pelo Ministério do Interior para realizar um livro de fotos sobre seu trabalho.


Políssia (assim mesmo, com a escrita errada) é um filme francês forte e pesado sobre temas difíceis, mas que precisam ser discutidos. Assisti-lo é como fazer parte desse departamento da polícia especializado em crimes contra crianças e adolescentes, é como se estivéssemos de fato acompanhando o trabalho deles, com todas as emoções advindas disso. O filme é muito bom, tem ótimas atuações e prende a atenção desde o início. Tem o download aqui.

3. Across the Universe (2007)
(drama, musical, romance)


O jovem estivador Jude sai de Liverpool em busca do pai, que mora nos Estados Unidos, e é envolvido pelo mar de mudanças que está transformando a nação norte-americana. Ele se apaixona por Lucy, uma menina americana rica que participa do crescente movimento pacifista dentro da América, e os dois namorados, tão diferentes, vêem-se em um mundo psicodélico e enlouquecido.


Não sou muito chegada em musicais, mas alguns simplesmente não é possível ignorar. Across the Universe tem um pano de fundo superinteressante e melhor ainda, é feito apenas de canções dos Beatles, maravilhosamente interpretadas. A fotografia é deslumbrante e o filme no geral é encantador. Quem gosta da banda certamente vai amar. Para assistir online, clique aqui.

4. A Boa Mentira (2014)
(drama)


Inspirado em fatos reais, conta a história de um jovem sobrevivente da Guerra Civil do Sudão que, ao lado de outros sudaneses refugiados, ganha numa loteria a chance de imigrar para os Estados Unidos.Eles chegam à América na cidade de Kansas, quando são apresentados a Carrie, uma assistente social que cuida de uma agência de empregos.


Eu não tinha expectativa nenhuma quanto à esse filme e me surpreendi muito. A obra tem como foco a vida de um grupo de refugiados, retratando o antes e depois da Guerra. É baseado numa história real, tem ótimas atuações e é muito triste, embora tenha seus momentos cômicos. Tem uma fotografia bonita e consegue demonstrar o choque entre culturas de maneira divertida. Provoca reflexão e tem lições importantes. Para assistir online, clique aqui

5. Mentes Diabólicas (2006)
(mistério, terror, policial)


Alex Bennett é um jovem previlegiado e culpado pela morte de seu colega de escola Nigel Colby. Sem nenhuma evidência clara, o detetive do caso está sob pressão do influente pai de Alex para deixar as provas desaparecerem. Uma psicóloga forense, Sally Rowe, é enviada para determinar se Alex é o assassino. Penetrando profundamente no mundo bizarro de jogos psicopáticos de Alex e Nigel, e na sociedade secreta dos Cavaleiros Templários, Sally descobre que a despeito da morte, os efeitos psicológicos de Nigel sobre Alex estão longe de acabar. No verdadeiro modo Gestald, duas mentes talvez se transformem em uma apenas.


Quem gosta de tramas psicológicas vai adorar Mentes Diabólicas. O filme é um suspense inteligente e muito bem construído, desses que dão um nó na mente em diversos momentos. Tem uma ótima atuação do Eddie Redmayne e consegue fisgar o espectador logo no início. Tem alguns furos no roteiro mas mesmo assim convence. Os diálogos também são um ponto forte. A atmosfera é densa e obscura e no fim das contas eu gostei bastante. Para assistir online, clique aqui


E então, o que acharam? Já assistiram algum? Deu vontade de ver? Me contem aí embaixo, nos comentários.

OOTD: Naipes de Baralho


Oi gente! O look de hoje tem uma combinação simples e super confortável de saia, camiseta e sapato baixo - e honestamente, essa é uma das minhas combinações de roupa favoritas da vida. Na semana passada chegou aqui em casa essa saia lindíssima da My Little Candy, preta, godê, com cintura alta e uma estampa fofinha de naipes de baralho. O que mais gosto nessas estampas pequenininhas é a versatilidade: combinam tanto com peças lisas quanto com outras estampadas, principalmente em estampas maiores, contrastando um pouco. E foi exatamente isso que eu fiz - combinei com minha blusinha branca da Legião Urbana, que estava há um tempinho parada no armário. 

O óculos de grau eu uso sempre, embora não apareça com frequência nas fotos do blog, porquê evito fotografar com ele - me prefiro sem. Mas achei que combinou tanto com essa roupinha que nem tirei :p Pra completar, sapato boneca que quase sai andando sozinho de tanto que eu uso :))













A My Little Candy é uma loja nacional especializada em peças com influência retrô e rock'n'roll. Impossível não se apaixonar acessando o site! A loja é parceira do blog e com isso os leitores do Chanel Fake ganham 10% de desconto em qualquer compra - basta digitar CHANELFAKE no campo do cupom de desconto, lá no carrinho de compras. 

O batom que estou usando é o número 65 da Vult (tem resenha aqui), um vermelho bem aberto. 

Espero que vocês tenham gostado do outfit, me contem o que acharam aí nos comentários <3

Parceria: Dark Prophecy


Oi gente! É com muita alegria que faço esse post, porque o Chanel Fake fechou parceria com uma loja que há tempos admiro muito: a Dark Prophecy. A marca é de São Paulo e especializada em acessórios alternativos e místicos - tudo feito a mão, com qualidade e preço justo. 

A loja online conta com muitos acessórios incríveis, de fazer brilhar os olhos! Tem anéis, colares, gargantilhas, acessórios de cabelo, acessórios diversos, itens mágicos e peças decorativas. Navegar pelo site é se apaixonar a cada instante.



Pra vocês terem uma ideia do que encontrar por lá e da média de preços, trouxe alguns itens que gostei bastante. Tem muitos colares com camafeu, relicários encantadores, anéis com pedras, entre outros. Todos os colares dessa imagem custam menos de R$22 e todos os anéis menos de R$10, o preço da Dark Prophecy é bem amigável. É possível parcelar as comprar no cartão pelo PagSeguro, o site aceita boleto e nas compras por depósito bancário há 5% de desconto.

1. Colar Spell R$17,90
2. Anel Bat R$9,90
3. Colar Natural Magic R$17,90
4. Relicário Teia de Aranha R$21,90
5. Colar Poe R$17,90
6. Presilha Morcego R$15,90 
7. Anel Dark Dream R$9,90
8. Anel Black Vamp R$9,90
9. Choker Caixa Torácica R$17,90

Impossível não se apaixonar, né? E pra tornar tudo mais interessante, os leitores do Chanel Fake ganham um descontinho nas compras, é só digitar o cupom chanelfake no campo do cupom de desconto, no carrinho de compras, para garantir 10% de desconto

Pra ficar por dentro do que rola na loja, vale seguir o instagram e curtir a fanpage.

E vocês, já conheciam a loja? Gostaram dos acessórios? Me contem tudo nos comentários! <3

Filmes Assistidos Recentemente


Oi gente! Hoje trouxe mais cinco filminhos adoráveis que de fato gostei para indicar pra vocês. Os cinco são bem diferentes entre si e acredito que tenha para todos os gostos. Espero que vocês gostem <3

1. 20 Anos Mais Jovem (2013)
(comédia, romance)


Alice Lantins tem 36 anos. Ela é linda, ambiciosa e demonstra uma dedicação impecável em tudo que faz, a ponto de esquecer a sua privacidade. Em suma, tem tudo para se tornar a próxima editora da revista "Rebelle", apesar de sua imagem de mulher presa. Mas quando o jovem e encantador Balthazar, de apenas 20 anos, cruza o caminho de Alice, os olhos dela chegam a uma idéia. Percebendo que detém a chave para sua promoção, Alice vai fingir-se interessada nele em uma comédia romântica improvável.


Que delícia de filme! Não sou nada fã de comédias românticas, mas 20 Anos Mais Jovem certamente me fisgou. O filme é divertido na medida certa, tem os clichês do gênero mas consegue convencer e entreter. Tem como pano de fundo o mundo da moda e os bastidores de uma revista, boas atuações e um protagonista muito carismático. Vale dar uma chance a esse filminho francês com uma história improvável :) Para assistir online, clique aqui

2. Valentin (2003)
(comédia, drama, romance)


1960, Buenos Aires. Valentin é um menino de 9 anos que vive com sua avó, já que seu pai vive ocupado trabalhando e sua mãe está desaparecida desde a separação de seu pai. Solitário, Valentin divide seu tempo sonhando se tornar um astronauta e ouvindo as histórias contadas por sua avó. Seu grande sonho é que seu pai o leve para conhecer sua mãe, mas ele se irrita só de ouvir a simples menção do nome dela. Valentin passa a acreditar que possa ter enfim uma mãe quando conhece Leticia, a mais nova namorada de seu pai.


Valentin é uma graça de filme, com uma história simples e bonita contada pela ótica de uma criança. É extremamente delicado, doce e sensível, com algumas cenas tristes que parecem um soco no estômago. Impossível não se apaixonar por esse filme adorável, cheio de frases fofinhas e reflexivas. Para assistir online, clique aqui


3. Raça (2016)
(drama, biografia)


Cinebiografia de Jesse Owens, atleta negro americano que ganhou quatro medalhas de ouro nas Olimpíadas de Berlim, em 1936, superando corredores arianos em pleno regime nazista de Adolf Hitler.


Me deparei com esse filme na Netflix esses tempos e assisti na mesma hora. O filme é incrível! Tem uma ótima reconstrução de época, personagens interessantes e uma excelente atuação do protagonista. Essa história é interessantíssima, e mesmo tendo como foco o esporte, que é algo que não tenho muito interesse, conseguiu captar minha atenção em cem porcento. O ódio racial e o nazismo são muito bem trabalhados na trama, que não ousa muito, mas diz a que veio. Para assistir online, clique aqui. *Disponível na Netflix. 

4. Nell (1994)
(drama)


Uma jovem é encontrada em uma casa na floresta, onde vivia com sua mãe eremita, mas o médico que a encontra após a morte da mãe constata que ela se expressa em um dialeto próprio, evidenciando que até aquele momento ela não havia tido contado com outras pessoas. Intrigado com a descoberta e ao mesmo tempo encantado com a inocência e a pureza da moça, ele tenta ajudá-la a se integrar na sociedade.


Encontrei esse filme numa lista sobre autismo/síndrome de asperger e foi realmente difícil encontrá-lo para assistir. No fim das contas, Nell é um filme interessante com uma atuação monstruosa da Jodi Foster. É excelente dos pontos de vista psicológico e sociológico, porque mostra a interferência social (ou não interferência) no desenvolvimento humano. O filme tem algumas falhas chatas, mas mesmo assim é uma obra boa e que emociona em diversos momentos. Para assistir online, clique aqui

5. O Monstro da Lagoa Negra (1954)
(aventura, ficção científica, terror)


Na Amazônia Brasileira Carl Maia, um pesquisador, fotografa o que parece ser a nadadeira de um anfíbio que talvez estivesse extinto. Mas o que ninguém nota é a presença discreta de uma criatura com o mesmo tipo de nadadeira, que está bem viva e próxima a eles. Carl viaja para mostrar sua descoberta e obter apoio financeiro. Ao retornar com outros pesquisadores, vê horrorizado que foram mortos dois funcionários deles, Thomas e Louis, que ficaram no acampamento. Achando que podem ter mais sorte em outro local, eles rumam para a Lagoa Negra. Lá acham uma misteriosa criatura anfíbia, que pode ser o elo perdido entre duas espécies (uma aquática, outra terrestre). A criatura se mostra muito hostil, atacando sempre que possível os membros da expedição.


Eu amo esses filmes de terror antiguinhos, que, sem muitos recursos em matéria de efeitos especiais, precisam se utilizar de um clima de suspense e de uma trama muito bem pensada para surtir o efeito desejado. O Monstro da Lagoa Negra é um ótimo filme, com destaque para a fotografia e principalmente as cenas filmadas embaixo d'água - mesmo hoje, em 2017 as cenas são de encher os olhos, imaginem pensando que foram feitas nos anos 50. Esse é certamente um dos monstros mais interessantes e originais do cinema, e melhor ainda, ambientado em terras brasileiras :) Esse eu não encontrei online, quem quiser pode fazer o download aqui


E por hoje é só. Gostaram das indicações? Já assistiram algum desses? Me contem nos comentários ^^ 

OOTD: Xadrez Vichy


Oi gente! :) Essa semana chegou aqui em casa essa saia maravilhosa da She In - demorou exatos trinta dias para chegar e não foi taxada. Estava ansiosa por ela, porque realmente adoro estampa xadrez e estava louca por uma saia assim. Ela veio com um cintinho marrom incluso, tem um tecido bem agradável e que não esquenta, botões brancos que de fato abrem e bolsos <3 Adoro saias com bolsos, é muito mais prático. 

O fim de semana alternou entre períodos de muito abafamento e chuva, e eu acabei optando por uma combinação bem simples - blusa branca e sapatilha de bico fino para usar junto a saia. Esse xadrez que lembra toalhas de piquenique é chamado de xadrez vichy - e é um dos meus preferidos. 

O outfit de hoje demonstra na prática o que comentei no post de inspiração sobre saias midi - alguns centímetros a mais ou a menos já fazem toda a diferença. Quase todas as minhas saias tem um comprimento entre 64 e 66cm, que é o que mais gosto em mim, mas essa saia xadrez tem 71cm de comprimento e isso já deu bastante diferença no corpo. Sempre vale a pena experimentar e ver o que você mais gosta.








Blusa: Passarela | Saia: She In | Sapatilha: Moleca | Óculos: Marisa

O esmalte é o Evita Peron da L'Apogée (nem sei se ainda é fabricado, huhahuaah) e o batom é o nº8 da Vult. O anel fofinho de unicórnio é do Aliexpress

Espero que vocês tenham gostado do post de hoje <3 O que acharam da saia? Gostam de xadrez vichy? Me contem aí nos comentários <3

Filmes Assistidos Recentemente


Oi gente! Hoje trouxe cinco filminhos bem diferentes (tanto em tramas quanto em gêneros) para indicar pra vocês. Gostei bastante de todos eles e espero que vocês gostem das indicações também <3

1. Cegos (2007)
(drama, romance)


Em uma mansão, Rubén, um jovem cego e arisco, vive com sua mãe. Esperando ajudar o filho, ela contrata Marie, uma garota albina, como leitora. Com paciência, a jovem consegue acalmar Rubén, sem imaginar o que virá.


Sem palavras para falar sobre esse filme. Cegos é um romance avassalador, poético, intenso e radical. A beleza desse filme é de tirar o fôlego. A fotografia é estonteante de tão linda, assim como os cenários. Tem diálogos ótimos e uma trama original dentro de um gênero cheio de clichês. Realmente fiquei encantada com esse filme, e indico sempre que possível. É lindo, cativante, triste, comovente e complexo. Uma pena que não seja tão conhecido. E é um filme holandês! :) Esse entrou para a minha lista de favoritos - não preciso nem dizer que morri chorando hahah. Para assistir online, clique aqui.

2. Dá Pra Fazer (2008)
(comédia)


Nello, um sindicalista afastado do sindicato por suas ideias avançadas, se vê dirigindo uma cooperativa de doentes mentais, ex-pacientes dos manicômios fechados pela Lei Basaglia. Acreditando firmemente na dignidade do trabalho, ele convence os sócios a substituir as esmolas assistencialistas por um trabalho de verdade, inventando para cada um, uma atividade incrivelmente adaptada às respectivas capacidades, mas indo também de encontro às inevitáveis e humanas contradições.


Dá Pra Fazer é um filme delicioso de assistir. A história gira em torno da reinserção de pessoas com problemas psíquicos em trabalhos adaptados à seus perfis, mas vai muito além disso. É uma obra que retrata de forma leve e descontraída a luta antimanicomial, com uma abordagem sobre as doenças muito humanizada, mas mostrando também os obstáculos que se interpõe à isso. Apesar de ter sido classificado apenas como comédia, eu diria que está mais para uma dramédia: há um tom cômico e otimista durante toda a obra, mas há momentos muito dramáticos, sensíveis e emocionantes também. Um ótimo filme italiano :) Para assistir online, clique aqui

3. Medo (1983)
(terror, policial)


Psicopata recém saído da prisão começa a apresentar os mesmos impulsos assassinos que o levaram a cela. Sem meios para conter seus impulsos ele planeja novas mortes e vai parar em uma mansão onde aterroriza uma idosa, seu filho com problemas mentais numa cadeira de rodas e uma jovem, enquanto relembra sua infância problemática com a mãe, irmã e o padrasto.


Não sou muito fã de filmes de terror atuais (gosto do terror feito até a década de 60, geralmente), mas Medo é um filme que me deixou ansiosa para assisti-lo e que me fez procurá-lo em locadoras e revirar a internet atrás dele - até que achei, mas a busca foi demorada. No fim das contas, mesmo com as expectativas altas, gostei muito do filme e da abordagem sobre psicopatia. O que torna esse filme tão interessante é que ele é narrado em primeira pessoa pelo próprio psicopata, e a sensação é a de que estamos dentro da mente dele, acompanhando tudo o que acontece. É um filme cru, com poucos diálogos, sem enfeites, com uma atmosfera sombria e tensa. Quem gosta do gênero certamente vai curtir esse aqui. Para assistir online, clique aqui

4. O Homem Invisível (1933)
(drama, ficção científica, suspense, terror)


Em Ipping, um lugar remoto na Inglaterra, chega um misterioso estranho que tem seu rosto coberto por bandagens. É impossível ver seus olhos, pois ele usa óculos com lentes extremamente escuras. Ele aluga um quarto em uma pousada e fica trancado nele o tempo inteiro. O estranho se chama Jack Griffin, que criou uma fórmula que o permite ser invisível. Entretanto ele precisa criar um antídoto para reverter o processo, caso contrário ficará desta forma para sempre. Além disto, Jack sonha ser muito rico após vender esta fórmula para algum pais, que teria um exército invisível, o que o tornaria praticamente invencível. Paralelamente Flora Cranley, sua noiva, mostra-se bem preocupada, pois não tem idéia do que está acontecendo. Ela relata suas inseguranças para seu pai, que é um pesquisador e mentor de Griffin. Estas aflições também são ditas para Kemp, outro pesquisador, que é apaixonado por Flora. Enquanto isto, na pousada, Jack está para ser mandado embora do local, pois além de nunca pagar foi muito agressivo com os proprietários. Quando um policial chega para detê-lo, Jack, rindo histericamente, tira suas bandagens e, para espanto geral, revela a todos que é invisível.


E já que falamos sobre filmes de terror antigos, nada melhor do que indicar um também. O Homem Invisível é mais um dos que pertencem a sessão de Monstros da Universal, e fez bastante sucesso na época em que foi lançado. A história parece clichê por conta de inúmeras outras mais recentes, mas os efeitos especiais são realmente incríveis para a década de 1930. Os diálogos são muito interessantes e conduzem o filme. No geral é uma boa pedida e teve até uma continuação, A Volta do Homem Invisível, de 1940. Para assistir online, clique aqui

5. Tatuagem (2013)
(drama)


Recife, 1978. Clécio Wanderley é o líder da trupe teatral Chão de Estrelas, que realiza shows repletos de deboche e com cenas de nudez. A principal estrela da equipe é Paulete, com quem Clécio mantém um relacionamento. Um dia, Paulete recebe a visita de seu cunhado, o jovem Fininha, que é militar. Encantado com o universo criado pelo Chão de Estrelas, ele logo é seduzido por Clécio. Não demora muito para que eles engatem um tórrido relacionamento, que o coloca em uma situação dúbia: ao mesmo tempo em que convive cada vez mais com os integrantes da trupe, ele precisa lidar com a repressão existente no meio militar em plena ditadura.


Adoro filmes nacionais e isso não é novidade para ninguém, e admiro particularmente as obras sobre a Ditadura Militar - ainda mais as que a colocam como pano de fundo. Tatuagem é um filme incrível que retrata uma equipe de teatro e seus membros sofrendo com a repressão na época da Ditadura. Tem uma trilha sonora bacana, personagens adoráveis e verossímeis e uma história cativante. Tatuagem é poético, é arte pura. Mais um fabuloso filme brasileiro e que tão bem retrata uma época nebulosa da nossa história. Para assistir online, clique aqui.


E por hoje é isso! O que acharam? Algum filme chamou a atenção de vocês em especial? Me contem aí embaixo nos comentários ^^