Resenha: Base Matte Ruby Rose


Oi gente! Hoje vim resenhar a famosíssima base líquida matte da Ruby Rose. Acabei encontrando ela enquanto procurava outras coisinhas, e por tudo que estava ouvindo de qualidades sobre ela, levei também. 

De cara essa base me chamou a atenção pela cartela de cores, acredito que sejam 10 no total, bem variadas, que abrangem desde as peles mais claras até diferentes tons de pele negra. Um ponto positivo pra quem sempre tem dificuldade de encontrar base em diversos tons. 

A embalagem é uma bisnaguinha de plástico com tampa de rosquear, preta com transparência mostrando a cor da base, toda fosca. Vem 29ml de produto e a aplicação é bem fácil, seja com os dedos ou com pincel/esponjinha.


Eu comprei a cor L1 que é a mais clara e sinceramente, quando apliquei pela primeira vez achei que não ia dar certo pra mim de tão esbranquiçada que a base é - e óbvio que a L2 ficaria escura demais. A base é realmente muito clara (a base mais clara que já testei na vida!!!) e tem o fundo rosado, um ponto positivo pra mim, que geralmente encontro só bases branquinhas com fundo amarelado. O problema é que quando aplicamos ela fica mais clara, porque depois de seca oxida e escurece um pouco, se adaptando ao tom da pele. 

Ela demora um pouquinho para secar completamente, mas fica bem sequinha mesmo. Tem uma cobertura média (dá até uma suavizada nas minhas olheiras, que são bem escuras), mas não recomendo criar camadas porquê craquela. Aliás, a base matte é ótima, mas para peles oleosas - a minha é normal e se eu usar vários dias seguidos sem hidratar acaba ressecando um pouco. Quem tem pele seca deve fugir dessa base. 


Aqui a comparação. Dificilmente as bases que uso cobrem minhas olheiras, mesmo que seja um pouco, e essa base da Ruby Rose cobriu bem legal. Na última foto finalizei com corretivo da Koloss e pó translúcido. 

Ela fica por cerca de 4h na pele sem precisar de ajustes. Um tempo legal pelo custo benefício. Não tem proteção solar. Atrás possui o selinho de cruelty-free (a base é fabricada na China mas não é vendida por lá - as maquiagens vendidas na China tem obrigação de serem testadas em animais). 

Paguei R$12 por ela na minha cidade e é possível encontrá-la por menos em outros estados. Eu gostei, embora prefira outras bases baratinhas (como a da Jasmine!), e creio que valha a pena testar - mas não é essa maravilha toda não. Algumas pessoas tem reclamado que ela causa espinhas, e possivelmente a base tem uma grande concentração de chumbo. 

E vocês, o que acham? Já usaram esse produto? Gostaram? Me contem aí embaixo nos comentários :)

Filmes Assistidos Recentemente


Oi gente! Trouxe mais cinco filminhos que gostei muuuito de assistir, e espero que vocês gostem das indicações também e consigam assistir algum <3

1. Nise: O Coração da Loucura (2016)
(drama, história)


Ao sair da prisão, a doutora Nise da Silveira volta aos trabalhos num hospital psiquiátrico no subúrbio do Rio de Janeiro e se recusa a empregar o eletrochoque e a lobotomia no tratamento dos esquizofrênicos. Isolada pelos médicos, resta a ela assumir o abandonado Setor de Terapia Ocupacional, onde dá início à uma revolução regida por amor, arte e loucura.


Eu esperei ansiosa por esse filme e não me decepcionou nem um pouco. A história é incrível e comovente, a protagonista é forte e o filme envolve pela sensibilidade e carisma. No auge dos "tratamentos" agressivos como eletrochoque e lobotomia, uma mulher conseguiu surtir mudanças usando como táticas a arte e o amor. A história é real e vale muito a pena, principalmente pelo maior conhecimento sobre doenças e hospitais psiquiátricos. Para assistir online, clique aqui

2. Paris, Texas (1984)
(drama)


Um homem é encontrado exausto e sem memória, em um deserto ao sul dos EUA. Aos poucos ele vai se recordando de sua vida, sendo acolhido pelo irmão Walt, que é casado com Anne. Com eles vive também Alex, filho do homem sem memória, que aos poucos volta a se identificar com o pai.


Muita gente já havia me indicado Paris, Texas e quando entrou para o catálogo da Netflix decidi assisti-lo. É um filme que dispensa qualquer comentário ou apresentação. A experiência de assisti-lo é única. A fotografia é linda e a obra é muito sensível, humanizada e bonita. É o tipo de filme que mais provoca questionamentos do que responde. Pode ter um ritmo um pouco lento no início, mas quando menos esperamos já estamos imersos na história. Para assistir online, clique aqui. *Disponível na Netflix. 

3. Louca Obsessão (1990)
(drama, suspense)


Paul Sheldon é um escritor famoso que sofre um acidente de carro, sendo socorrido por uma enfermeira que se autodenomina sua fã número um. Ela o leva para sua casa e passa a cuidá-lo. Mas, ao ler os originais do novo livro do escritor, percebe que sua personalidade predileta será morta, fazendo com que sua personalidade doentia se revele. Sem poder se locomover, Sheldon se vê à mercê das loucuras da "fã".


Esse filme é obrigatório para quem gosta de um bom suspense! Baseado num livro do Stephen King, Louca Obsessão tem uma atmosfera de suspense muito real, que causa uma imensa aflição no espectador. É muito assustador em diversos momentos, pelas bizarrices da trama, e conseguiu me envolver demais - e olha que nem sou fã do gênero. As atuações são maravilhosas. Perfeito para quem tem preguiça de filmes "lentinhos". Para assistir online, clique aqui. *Disponível na Netflix. 

4. Olga (2004)
(drama, guerra)


Olga Benário é uma militante comunista desde jovem, que é perseguida pela polícia e foge para Moscou, onde faz treinamento militar. Lá ela é encarregada de acompanhar Luís Carlos Prestes ao Brasil para liderar a Intentona Comunista de 1935, se apaixonando por ele na viagem. Com o fracasso da revolução, Olga é presa com Prestes. Grávida de 7 meses, é deportada pelo governo Vargas para a Alemanha nazista e tem sua filha Anita Leocádia na prisão. Afastada da filha, Olga é então enviada para o campo de concentração de Ravensbrück


Outro que estava há séculos na minha lista para assistir mas só criei vergonha na cara depois que entrou no catálogo da Netflix rs. Consegue mostrar períodos conturbados da história, como a Ditadura Militar e o nazismo. Infelizmente é um filme que ficou um pouco "datado", as atuações são muito engessadas e o filme acabou parecendo uma novela - mas a história é muito interessante e vale a pena assistir por isso. Para assistir online, clique aqui. *Disponível na Netflix. 

5. Tallulah (2016)
(comédia, drama, romance)


Tallulah, uma garota pobre e extremamente independente vivendo em um furgão. Após o namorado abandoná-la, ela vai para a cidade. Ao impulsivamente “resgatar” o bebê de uma mãe negligente, ela recorre ao único adulto responsável que conhece: Margo, que é levada a acreditar ser avó da criança.


Que filme adorável! Gosto muito da Ellen Page e Tallulah exemplifica bem o porquê. O roteiro é ótimo e o filme tem uma leveza que o torna tão agradável de assistir. Bonito, fofinho, delicado e sensível, além de bastante poético em algumas partes. Indico para um domingo à tarde ^^ Para assistir online, clique aqui. *Disponível na Netflix


E por hoje é isso! Espero que vocês tenham gostado. Já assistiram algum? Me contem aí embaixo nos comentários ^^

OOTD: Midi Estampada e Cardigã


Oi gente! O outfit de hoje é com essa saia que estou muito apaixonadinha <3 Ela foi baratinha (menos de R$30) e eu adorei a estampa e o caimento, tenho usado muito no dia-a-dia. Gosto de combiná-la especialmente com blusas pretas e sapatinhos baixos e confortáveis - como sapatilhas, mocassins ou esse sapato boneca que estou usando. 

Para completar tudo, um cardigã bordô. Além desse casaquinho manter a vibe retrô do outfit sem qualquer esforço, ainda cabe em qualquer cantinho de bolsa. Só amor e praticidade :)







Saia: Posthaus | Cardigã: Renner


O batom é o Amour nº30 da Panvel (resenha aqui) e o Esmalte é o Gabriela da Risqué :)

Tanto o anel quanto o colar lindão de corvo são da CUTESHOP

Espero que vocês tenham gostado, me contem o que acharam da saia nos comentários <3 

Filmes Assistidos Recentemente


Oi gente! Hoje tenho alguns filminhos bem interessantes para indicar para vocês, de diferentes épocas e gêneros, mas de fato gostei de todos. Espero que vocês gostem também ^^ 

1. Vampiros de Almas (1956)
(ficção científica, terror)


Em uma pequena cidade da Califórnia, um médico recebe vários pacientes reclamando que as pessoas de seu convívio estão estranhas: parecem não ser as mesmas e não ter sentimento. Ele acaba descobrindo que alienígenas estão invadindo a cidade, substituindo as pessoas com corpos idênticos, mas sem alma.


Amei esse filme :) Adoro esses filmes de terror antiguinhos exatamente pelo clima que a maioria tem, em Vampiros de Alma não temos "sustinhos" ou efeitos especiais absurdos, mas uma história bem contada e uma atmosfera aterrorizante quase palpável. A fotografia é lindíssima e os figurinos também. Uma ótima obra para quem é um pouco paranóico rs. O final é um pouco abrupto, mas nada que estrague o bom desenvolvimento do filme. Tem remakes dessa obra mas eu não assisti nenhum outro, portanto não posso comparar - mas assistir o original é sempre bom, né? Para assistir online, clique aqui. *Disponível na Netflix.

2. Ensina-me a Viver (1971)
(comédia, romance)


O relacionamento entre um rapaz de 20 anos com obsessão pela morte, que passa seu tempo indo a funerais ou simulando suicídios, e uma senhora de 79 anos encantada com a vida. Eles passam muito tempo juntos e, durante esta convivência, ela expõe a beleza da vida.


Esse filme é muito bonitinho! Estava há tempos na minha lista para assistir mas sempre adiava pensando que seria um filme mais "parado" e que nada, a história é muito divertida, envolvente e cheia de acontecimentos interessantes. Os diálogos (e as discussões sobre várias temáticas) e as atuações são pontos altos da obra, que é muito sensível e cativante. Tem momentos engraçadíssimos além de cenas dramáticas e intensas. Enfim, recomendo muito esse filme :) Para assistir online, clique aqui

3. O Corajoso Coração de Irena Sendler (2009)
(drama)


Baseado na verdadeira história de Irena Sendler, uma assistente social polaca que durante a Segunda Guerra Mundial ajudou a salvar cerca de 2500 crianças Judias, contrabandeando-as para fora do Gueto de Varsóvia. Depois ela acabou sendo presa pelos Nazistas.


Filmes sobre a Segunda Guerra geralmente são fortes e emocionantes, e esse aqui ainda consegue ser extremamente belo e sensível. A história real de Irena Sendler emociona e encanta pela coragem de fazer o certo - independente do contexto. Ela foi, inclusive, indicada ao Prêmio Nobel da Paz. Vale a pena assistir :) Para assistir online, clique aqui. *Disponível na Netflix.

4. Diferente dos Outros (1919)
(drama)


Paul Körner é um violinista de sucesso, que se apaixona por um de seus alunos. Flashbacks nos mostram como Körner tornou-se ciente de sua orientação sexual e tentou inicialmente modificá-la para, em seguida, compreendê-la. Um chantagista desprezível, porém, descobre e ameaça expor o violinista como homossexual.


Assisti e estou indicando esse filme mais pelo valor histórico do que pela obra em si. Explico: Diferente dos Outros é, possivelmente, o primeiro filme de temática (abertamente) gay já feito. Além disso, uma boa parte do filme foi queimada pelos nazistas durante a Segunda Guerra e não foi possível recuperá-la. A respeito dessas partes perdidas alguns acontecimentos no filme vão sendo narrados ao invés de mostrados. O filme é mudo e a história é bem comum e gira em torno de poucos personagens. Ele é excelente para a época em que foi lançado, muito a frente de seu tempo e com um viés educativo muito interessante. Para assistir online, clique aqui

5. Kes (1969)
(drama)


Kes conta a história de um menino que vive em bairro pobre da cidade que, violentado em casa e ridicularizado na escola, acha uma forma de abstrair de sua dura realidade treinando um falcão.


Hoje essa lista está cheia de filminhos sobre temáticas tristinhas, meu objetivo é fazer vocês chorarem muito no fim de semana, huahuhau. Kes é um filme maravilhoso, lindo, cru, com uma história simples mas que funciona perfeitamente. Adentramos o universo de uma criança que não tem amparo em qualquer âmbito de sua vida e encontra um refúgio no treinamento de um falcão. Tem momentos muito tristes e outros muito belos. Para assistir online, clique aqui. *Disponível na Netflix. 


Curtiram os cinco de hoje? Já viram algum? Me contem aí nos comentários ^^ 

Playlist da Semana


Oi gente! Hoje me deu vontade de compartilhar algumas músicas que estou ouvindo muito ultimamente. É uma playlist bem variada e aleatória, com bandas que gosto muito e outras que conheci recentemente. Espero que vocês gostem <3





E por hoje é isso. Gostaram das músicas que eu selecionei? Gostam de alguma dessas bandas? Me contem nos comentários ^^ 

Filmes Assistidos Recentemente


Oi gente! Hoje estou indicando cinco filminhos que gostei bastante de assistir. Espero que vocês curtam as indicações e possam assistir algum nesse fim de semana/feriado :) 

1. A Noiva de Frankenstein (1935)
(ficção científica, terror)


Dr. Frankenstein e seu monstro retornam, pois não estavam mortos como inicialmente se acreditava. O pesquisador planeja parar suas demoníacas experiências, mas quando um cientista louco (Ernest Thesiger) seqüestra sua esposa, ele concorda em ajudá-lo em criar uma nova criatura, uma mulher, para ser companheira do monstro.


Eu adoro a história do Frankenstein e há tempos queria assistir essa continuação. Não sou fã dos filmes de terror atuais, mas adoro esses antiguinhos, e com esse não poderia ter sido diferente. O roteiro não difere muito da história tradicional do Frankenstein, com a adição de novos personagens, tendo em destaque toda a criação da "noiva". É um filme bem curto e mostra a face mais sensível do monstro. Enfim, recomendo muito para quem gosta do gênero. Para assistir online, clique aqui

2. A Chave de Sarah (2010)
(drama, guerra)


Segunda Guerra Mundial. Os Nazistas controlam a França. Cerca de 13 mil judeus são presos num único dia em Paris. Depois de concentrados por uma semana, são enviados para a morte nas câmaras de gás em Auschwitz. A pequena Sarah e seus pais estão entre as muitas pessoas brutalmente arrancadas de casa pela polícia. Michel, irmão mais novo a garota, se esconde em um armário e Sarah o tranca lá dentro. Ela fica com a chave, pois acredita que em poucas horas estará de volta. Paris, maio de 2009. Julia Jarmond, uma jornalista americana radicada em Paris, escreve um artigo sobre os sessenta anos do episódio conhecido no país como "a concentração do Vel' d'Hiv". Durante a pesquisa, Julia descobre manchas no passado de seus próprios parentes, e começa a reavaliar o presente - reconhece que seu casamento já não existe mais.


Esse eu encontrei por acaso na Netflix e achei a sinopse interessante, gosto de filmes que abordam a Segunda Guerra Mundial. A Chave de Sarah retrata a colaboração dos franceses com os nazistas, e explora a história da população francesa enviada aos campos de concentração. É um filme sensível, comovente e muito triste. Gosto bastante de filmes em que se entrelaçam histórias do presente e do passado, como acontece nesse aqui. Para assistir online, clique aqui. *Disponível na Netflix. 

3. The Rocky Horror Picture Show (1975)
(comédia, musical)


Um casal de noivos se vê obrigado, em virtude de um problema com o carro, a irem a um estranho castelo pedirem auxílio, sem saberem que ele é habitado por alienígenas do planeta Transexual e que o anfitrião é um bissexual, que exatamente naquela noite vai ver uma criatura criada por ele apenas para lhe dar prazer.


Estava há séculos na minha lista, demorei tanto para assistir que já fizeram até um remake :p hahaha. Muita gente me indicou esse filme e preciso dizer que é mesmo tudo o que falam. É uma obra divertidíssima, original, ousada e que encanta profundamente. Não sou a maior fã de musicais, mas esse realmente é incrível, as músicas grudam na cabeça. Tem personagens maravilhosamente bizarros e alternativos, grandes atuações e certamente não é um filme fácil de ser esquecido. Para assistir online, clique aqui, *Disponível na Netflix. 

4. 3½ Minutes, Ten Bullets (2015)
(documentário)


Em novembro de 2012, retornando de compras da Black Friday, quatro amigos se envolvem em uma discussão normal com um casal em um posto de gasolina. 3 minutos e meio depois, um dos meninos está morto, após ser alvejado com 10 balas. O documentário analisa este encontro fatal. 


Gosto bastante de assistir documentários com temáticas interessantes, e foi assim que cheguei nesse aqui. Em 3½ Minutes, Ten Bullets conhecemos a história de Jordan Davis, um adolescente negro de dezessete anos assassinado por... estar ouvindo rap dentro do seu próprio carro. O documentário expõe o racismo presente na motivação do assassino num país com índices altíssimos de assassinatos de pessoas negras. No filme assistimos o julgamento do assassino e vemos entrevistas com os pais e amigos de Jordan, em meio a uma discussão sobre preconceito e justiça. Esse infelizmente eu não encontrei online :( *Disponível na Netflix. 

5. O Médico e o Monstro (1931)
(ficção científica, terror)


A Londres vitoriana é palco para uma das versões mais bizarras de Dr. Jekyll and Mr Hyde. Frederic March incorpora tão veemente o papel do homem-monstro que o coloca como a melhor interpretação do personagem de todos os tempos. A maquiagem impressiona e a representação de época também. Um clássico para ser guardado para sempre.


Depois de assistir a série Penny Dreadful me interessei bastante sobre a história de O Médico e o Monstro, cujo personagem Dr. Jekkyl era o único do qual eu não tinha conhecimento. Comecei por essa primeira adaptação do livro, bem antiguinha e excelente. A fotografia é incrível e as atuações (principalmente do protagonista, que ganhou o Oscar em 1932) são ótimas também. Pra quem gosta de filmes de terror clássicos é indispensável, uma ótima pedida, com reflexões interessantes que vem de brinde. Para assistir online, clique aqui


E vocês, já assistiram algum ou já conheciam esses filmes? Me contem aí embaixo nos comentários <3

Resenha: Corretivo Matte da Tracta


Oi gente! Recentemente fui procurar um novo corretivo para mim, já que os que tenho em casa estão acabando, e acabei comprando esse novo matte da Tracta. A marca já era conhecida pela boa cobertura do corretivo antigo, porém havia muitas reclamações sobre o fato dele ser muito oleoso. Eu já usei esse antigo também, era muito bom, e por isso acabei apostando nesse novo. 

A embalagem e o aplicador são iguais aos de gloss/batom líquido e contém 4g de produto. Um grande ponto negativo é que a cartela de cores é limitadíssima - só estão disponíveis os tons "claro" e "médio", além de dois corretivos coloridos (amarelo e verde). Isso é algo muito ruim, já que ambos os tons só servem para pele branca e mesmo assim não conseguem abarcar as diferentes tonalidades. 

Eu comprei a cor "clara", que ficou um pouco mais escura que a minha pele e tem o fundo amarelado. Sei que eles fazem os corretivos amarelados porque essa cor neutraliza olheiras com mais facilidade, mas não gosto, é um pouco amarelado demais para meu tom de pele. Mesmo assim, com a maquiagem completa (com a base da cor certa e/ou pó) fica tudo certinho - no meu caso, nas outras pessoas as cores podem "assentar" de forma mais harmônica. Esse é o problema das cartelas de cores limitadas, né. 


sem maquiagem | apenas corretivo

Apesar dos pontos negativos destacados anteriormente, gostei bastante desse corretivo. A cobertura é realmente boa, minhas olheiras são escuras e ele deixa a aparência delas muito suavizada. Se não fosse a questão da cor eu poderia utilizá-lo tranquilamente sem base nem pó. 

Enfim, pra mim ele é um corretivo bom tanto para o dia-a-dia quanto para a noite. É possível criar camadas e ele dificilmente acumula nas linhas de expressão (só depois de umas 4h de uso, o que é normal). 

Eu paguei R$20 dinheirinhos nele. O ideal é comprar numa lojinha em que seja possível fazer o teste da cor, pra ver se funciona para o seu tom de pele. 

E vocês, já testaram esse produto? Gostaram da resenha? Me contem aí nos comentários <3

Filmes Assistidos Recentemente


Oi gente! :) Hoje tenho alguns filminhos bem legais para indicar pra vocês. Ultimamente estou mais viciada em cinema que o de costume, por isso a listinha de filmes pra indicar só cresce. As histórias são bem diferentes entre si, e gostei bastante de todos. 

1. Forrest Gump - O Contador de Histórias (1994)
(drama, romance)


Quarenta anos da história dos Estados Unidos, vistos pelos olhos de rapaz com QI abaixo da média que, por obra do acaso, consegue participar de momentos cruciais, como a Guerra do Vietnã e Watergate.


Eu demorei muito tempo para assistir esse clássico e não recomendo fazer o mesmo - o filme é incrível, cheio de histórias interessantes, personagens cativantes e uma sensibilidade ímpar. É impossível não se emocionar (e rir também) com a história de Forrest e seus momentos icônicos. A fotografia também é muito bonita e as atuações são um ponto alto. Enfim, esse é o tipo de filme que realmente não tem como não gostar. Para assistir online, clique aqui. *Disponível na Netflix. 

2. 12 Anos de Escravidão (2014)
(drama, história)


12 Anos de Escravidão é baseado na inacreditável verdadeira história de um homem que luta por sobrevivência e liberdade. Na época pré-Guerra Civil dos Estados Unidos, Solomon Northup, um homem negro livre do norte de Nova York, é sequestrado e vendido como escravo. Diante da crueldade de um dono de escravos e de gentilezas inesperadas, Solomon luta não só para se manter vivo, mas também para manter sua dignidade. No décimo segundo ano de sua odisseia inesquecível, Solomon encontra casualmente com um abolicionista canadense, que muda sua vida para sempre.


Esse filme não estava na minha listinha de filmes para assistir, mas por coincidência acabei me deparando com ele num dos raros momentos em que ligo a Tv - e encarei isso como um sinal rs. Ele é baseado em fatos reais e é bem pesado, violento, chocante e triste. Um capítulo da história que merece ser contato para que nunca esqueçamos. As atuações são incríveis, tem uma ótima trilha sonora, a fotografia é deslumbrante e no final deixa uma sensação de aperto no peito. Para assistir online, clique aqui

3. O Ano em que Meus Pais Saíram de Férias (2006)
(drama)


1970. Mauro é um garoto mineiro de 12 anos, que adora futebol e jogo de botão. Um dia sua vida muda completamente, já que seus pais saem de férias de forma inesperada e sem motivo aparente para ele. Na verdade os pais de Mauro foram obrigados a fugir por serem de esquerda e serem perseguidos pela ditadura, tendo que deixá-lo com o avô paterno. Porém o avô enfrenta problemas, o que faz com que Mauro tenha que ficar com Shlomo, um velho judeu solitário que é seu vizinho. Enquanto aguarda um telefonema dos pais, Mauro precisa lidar com sua nova realidade, que tem momentos de tristeza pela situação em que vive e também de alegria, ao acompanhar o desempenho da seleção brasileira na Copa do Mundo.


Encontrei esse filme numa lista com os melhores sobre a Ditadura Militar - e creio que ele realmente seja. O filme é incrível por conseguir mostrar esse período da história brasileira através da ótica de uma criança, de suas percepções e de sua rotina. Mostra ainda como o futebol (e a Copa do Mundo) foi usado para desviar a atenção da Ditadura. Tem participação do Caio Blat que eu particularmente adoro e é uma obra sensível, simples, mas que cumpre bem seu papel. Para assistir online, clique aqui

4. Beira-Mar (2015)
(drama)


Martin viaja ao litoral do Rio Grande do Sul para visitar parentes distantes e convida Tomaz para acompanhá-lo. O rapaz aceita a proposta de imediato, na esperança de reaproximar-se do amigo. Vivendo por dias em um universo à parte, o da viagem, os jovens exploram suas diferenças, refletem sobre o distanciamento surgido entre eles e se permitem a experiência de um interesse romântico. O mar, frio e revolto no inverno, é elemento essencial na composição desta jornada pessoal — os personagens isolam-se em uma casa de vidro na praia.


Eu adoro o cinema nacional e fico feliz de poder indicar dois filmes brasileiros nesse post :) Beira-Mar é um filme que aguardei ansiosamente para assistir e gostei muito, apesar das críticas não terem sido tão favoráveis. A obra é monótona e cinzenta como o inverno gaúcho, tem uma trilha sonora interessante, fotografia linda e uma quase-ausência de diálogos sufocante, que diz mais que as palavras. Vale a pena para quem gosta de um ritmo mais calmo, poucos personagens e uma história mais "pé no chão". Achei o filme adorável. Para assistir online, clique aqui

5. O Convite (2016)
(mistério, suspense, terror)


Uma tragédia abala o casal formado por Will e Eden. Eles perdem o filho pequeno e, desolada, Eden vai embora sem dar notícias. Dois anos mais tarde, ela volta a procurar o marido, acompanhada de outro homem, e totalmente diferente de como era antes. Durante um jantar, com Will, Eden e o novo companheiro de sua esposa, Will começa a suspeitar que os visitantes têm planos sinistros contra ele.


Encontrei esse por acaso na Netflix, a sinopse chamou a atenção e assisti na mesma hora. A atmosfera de suspense desse filme é surreal, muito boa, a forma com que a trama é conduzida faz a gente morrer de curiosidade e esperar a próxima cena com ansiedade. Pode não ser o melhor filme do gênero mas com certeza cumpre bem o seu papel. Tem o ritmo um pouco lento mas a tensão criada mantém o espectador concentrado na obra. Para assistir online, clique aqui. *Disponível na Netflix


Por hoje é isso, espero que vocês tenham gostado dos filminhos, me contem ai embaixo se já assistiram algum ^^