Resenha: A Tumba e Outras Histórias, de H.P. Lovecraft


Acredito que quase todo mundo tem um ou alguns livros que comprou e acabou interrompendo a leitura em algum momento - mas está sempre prometendo terminá-la, hahaha. A Tumba e Outras Histórias foi esse tipo de livro para mim: comprei há alguns anos, numa feira do livro em Porto Alegre e acabei não passando das páginas iniciais por achar o livro muito denso. Até que no final de 2015, em minha terceira tentativa, finalmente consegui levar ao cabo a leitura - e adorei! As vezes tudo o que precisamos é dar uma segunda chance para uma obra, talvez um pouco mais velhos ou com uma bagagem cultural maior, para que possamos aproveitá-lo de verdade, sem ler por obrigação ou sem gostar da leitura. 

Esse livro reúne treze contos do autor, divididos entre a fase inicial de seus escritos e sua época mais madura, e quatro fragmentos que não chegaram a virar contos - uma das histórias, inclusive, eu já havia lido anteriormente, O Horror em Red Hook (falei sobre ele aqui). H.P. Lovecraft é considerado um dos maiores escritores de horror, tendo conquistado sua fama apenas após sua morte. Ele começou a escrever muito cedo, e esse livro, inclusive, reúne alguns de seus primeiros contos, escritos ainda na adolescência.

Logo no conto inicial e que dá nome ao livro, A Tumba, compreendemos a razão do status do autor - em treze páginas Lovecraft cria uma atmosfera de profundo mistério e horror, tendo como personagem principal um homem cuja sanidade mental é de caráter duvidoso. Em cada linha deste conto desejamos chegar ao final da história, e quando chegamos, o recebemos como um grato presente. 


O autor é conhecido pelo seu estilo descritivo, o que hoje creio que tenha sido o motivo de tanta demora para ler este livro por completo. Lovrecraft não poupa descrições sobre o ambiente em que as histórias se passam, seus personagens, a personalidade deles, suas roupas, etc. O excesso de descrições não torna a leitura cansativa, os contos são muito rápidos e dinâmicos e esse ponto faz com que possamos imaginá-los com mais clareza. 

Entre meus contos preferidos cito A Tumba, onde o personagem principal e narrador, Jervas, conta sua história de obsessão doentia em relação à tumba da família Hydes, uma tumba abandonada que passa a ser usada por ele como se fosse seu porto seguro. A morbidez do personagem ajuda a criar toda uma atmosfera de terror psicológico sobre o leitor. O segundo dentre os que mais gostei foi Entre as Paredes de Eryx, muito criativo em minha opinião, de ficção científica, sobre um grupo de homens enviados à Vênus para recolher pedras preciosas. Um dos homens acaba caindo em uma armadilha feita pelos protetores das pedras, os homens-lagartos, e definha enquanto tenta encontrar a saída. E para encerrar, destaco também o conto A Fera na Caverna, uma das histórias excelentes escritas durante a adolescência do autor, mostrando seu talento prematuro. Esse conto é sobre um homem que se perde de seu grupo, e apenas com uma tocha na mão se depara com uma fera não identificada dentro de uma caverna. O final é previsível mas espetacular. 


Lovecraft se tornou referência para muitos autores de horror que surgiram após sua morte, com o aclamado Stephen King. A Tumba e Outras Histórias é uma excelente obra para ter um contato inicial com o estilo desse autor, tão particular e icônico.

E vocês, já leram essa coletânea de contos ou alguma obra desse autor? Ficaram com vontade de ler? Me contem nos comentários ^^

9 comentários:

  1. Oi Bruna eu amo demais o Lovecraft, eu tenho esse livro e alguns outros dele e sou mega fã!! Hoje em dia é difícil ver alguém lendo seus contos, uma pena...
    Enfim, adorei sua resenha, não teria como não gostar, vc escreve super be e ainda por cima sobre assuntos que eu adoro! bjs

    www.decoturnoespikes.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Camilla! Hahah, que legal. Difícil achar alguém que gosta de literatura clássica, eu não sou fã do Lovecraft (ainda) mas amo os clássicos, não tenho muito saco pros livros de hoje em dia... Mas acho que o Lovecraft é bastante amado dentro da cultura alternativa.
      Muito obrigada, fico super feliz com isso <3
      beijão

      Excluir
  2. Eu tenho o "Histórias de Horror", que reúne também vários contos, inclusive de Cthulhu. Não me lembro se comprei ou se ganhei, só sei que devorei rapidamente <3 esse homem era um gênio.


    bruna-morgan.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bruna! Muito bacana, né? Eu gosto bastante de livros de contos, inclusive. Não sei se tu já leu, mas gostei bastante do "Tudo é Eventual" do Stephen King.
      beijos

      Excluir
  3. Na minha cabeçinha só existiam Stephen King e o Poe como mestres do terror, não sabia da existência desse autor, apesar de achar o nome dele bem familiar! Creio que ñ li nenhuma obra dele e poderia nem chegar a ler, pelo fato de ñ gostar mto de autores que focam mto nas descrições. Detalhamentos demais me deixam impaciente, PORÉM, tu falou que nesse caso não enjoa tanto, então posso dar uma chance a ele, hehehe
    Tbm já fiquei assim em relação a um livro do King, que esqueci o nome mas é cont de O Talismã. Comecei a ler mas não tive paciência pra seguir em frente, creio eu pelo fato de ñ ter lido o primeiro livro, mas qndo o fiz peguei ele pra ler dnv e não é que adorei? Outro que ñ consegui ir adiante (tu vai ficar surpresa até) foi a trilogia Millennium! Sim, eu comecei mas não terminei, sou péssima! Tu fez umas resenhas ótimas desses livros mas eu estanquei :~~ Espero realmente pegá-los dnv e conseguir prosseguir com a leitura!
    Beijãaaao ;**

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Anna! O King foi muito influenciado pelo próprio Poe e pelo Lovecraft (gosto muito de alguns livros do King, inclusive). Realmente o excesso de detalhes do Lovecraft pode te entediar no início, mas eu garanto que é só esperar um pouquinho e tu será absorvida pelas histórias dele :p Esse do King eu não li, alguns que gostei muito dele foram O Jogo Perigoso e Saco de Ossos. Bá, não acredito que tu não seguiu em frente com a Millennium guria! Série mais maravilhosa que tem huahhuahua Eu fiquei super curiosa com a Lisbeth logo no início :~ Tenta dar mais uma chance mesmo, quem sabe vai.
      beijão

      Excluir
  4. Eu poderia recomendar o conto "O Templo" e "Dagon", são de fácil leitura e explora ainda mais o fascínio do autor pelas profundezas do mar. Parabéns pelo artigo e continue lendo mais contos do autor : )

    Um abraço,
    - Fernando Ticon (http://hplovecraft.com.br)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Fernando! Obrigada pelas indicações, vou procurar para ler ^^ E obrigada pela visita!
      beijos

      Excluir
  5. Lovecraft é mesmo um autor e tanto. Esse livro eu ainda não li, mas depois vou ver se acho por aqui também.
    bjin

    http://monevenzel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

♥ Não comente se não tiver lido a postagem, spams são desrespeitosos e serão imediatamente excluídos ♥
♥ Você tem um blog? Deixe seu link ao final do comentário, vou adorar conhecê-lo ♥
♥ Sua opinião é muito importante e eu sempre quero lê-la, aqui você pode discordar sempre que quiser - mas mantenha o respeito ♥
♥ Os comentários sempre são respondidos, mesmo que demore alguns dias. O blogger não avisa quando alguém responde seu comentário, para receber a resposta é necessário marcar a caixa "notifique-me" quando for escrevê-lo ♥

Fanpage | Instagram | LookBook.nu

Tem alguma dúvida ou sugestão?
Você pode entrar em contato comigo pelo e-mail chanelfakeblog@outlook.com