Filmes Assistidos Recentemente


Oi gente! Sei que essa semana os posts foram poucos e corridos, nem pude responder comentários, mas estou com um problema na conexão de internet na minha casa. Espero logo voltar ao normal e poder estar mais presente por aqui. Enquanto isso, fiquem com três indicações bem interessantes de filmes ;)

1. Ata-me!
(comédia, drama)


Ricky sai de um reformatório psiquiátrico e vai para um set de filmagens, onde Marina Osorio, uma ex-viciada em heroína e ex-atriz pornô que ele já conhecia de um bordel, está filmando um filme de terror "B" que está sendo dirigido por Maximo Espejo, um diretor conhecido que está tentando se recuperar após ter tido um forte derrame, que o deixou preso a uma cadeira de rodas. Após o término das filmagens, Ricky invade o apartamento de Marina e lhe diz que quer ser seu marido e o pais dos seus filhos. Ele resolve deixá-la amarrada na cama até Marina aprender a amá-lo, mas diversas situações imprevistas dão um novo rumo aos acontecimentos.


Não tem como um filme do Almodóvar ser ruim, mas creio que Ata-me! esteja entre os mais fracos da filmografia deste diretor - apesar disso, ainda é um bom filme, com o estilo icônico do diretor. A história é bastante interessante, prende o espectador, mas a conclusão do filme deixa um pouco a desejar. Tem um pouco da loucura, falta de lógica e dos excessos tão característicos desse diretor. Não recomendo para quem nunca assistiu um filme dele, mas para quem já viu alguns, é uma boa pedida. Para assistir online, clique aqui

2. O Orfanato
(drama, mistério, suspense)


Laura passou os anos mais felizes de sua vida em um orfanato, onde recebeu os cuidados de uma equipe e de outros companheiros órfãos, a quem considerava como se fossem seus irmãos e irmãs verdadeiros. Agora, 30 anos depois, ela retornou ao local com seu marido Carlos e seu filho Simón, de 7 anos. Ela deseja restaurar e reabrir o orfanato, que está abandonado há vários anos. O local logo desperta a imaginação de Simón, que passa a criar contos fantásticos. Entretanto à medida que os contos ficam mais estranhos Laura começa a desconfiar que há algo à espreita na casa.


Me lembro de ter lido sobre esse filme numa lista de filmes de terror, mas fazendo esse post descobri que ele não é de terror realmente, hahaah. Não sou a maior fã desses filmes de suspense, mas O Orfanato tem uma história interessante, boas atuações e consegue despertar o interesse logo nos primeiros minutos. A atmosfera do longa é tensa, misteriosa, aguça muito a curiosidade. É um filme bem triste em certos pontos, com um final lindíssimo. Mais um filmaço do cinema espanhol. Para assistir online, clique aqui

3. Buffalo '66
(comédia, drama)


Buffalo '66 conta a história de Billy Brown, um rapaz solitário e excêntrico. Ex-presidiário, ele retorna a sua cidade após o longo período em que esteve preso. Durante este tempo, ele mentiu, dizendo aos seus pais, com quem nunca teve um bom relacionamento, que trabalhava, era casado e levava uma vida confortável. Para manter essa farsa, ele rapta uma garota e decide obrigá-la a viver o papel de esposa. Surpreendente a garota faz o papel tão bem que acaba cativando a todos, e uma estranha conexão surge entre ela e Billy. Mas Billy tem um plano que pode por tudo a perder.


Já começo dizendo que esse, dos três indicados hoje, foi o meu favorito e inclusive entrou para a minha listinha de filmes preferidos. Ele é dos anos noventa e há tempos eu procura para assistir, inclusive em locadoras, mas só consegui quando um blog que acompanho o disponibilizou para assistir online. Fiquei até com medo de achar ruim porquê a expectativa era alta, mas o filme é realmente fantástico. Adoro dramédias, e o toque cômico desse filme deixa a história (que é muito interessante e densa) mais leve e divertida. Tem a Christina Ricci no elenco (adoro essa atriz) e os personagens principais são muito cativantes, além do roteiro ser original e a fotografia estonteante. Enfim, assistam hauahua Para assistir online, clique aqui


E por hoje é só :) Gostaram dos filminhos? Espero que consigam assistir pelo menos um <3

Franja Bettie Page - "Bettie Bangs"


A franja cortada em formato de U acima das sobrancelhas é conhecida internacionalmente como Bettie Bangs - uma singela homenagem àquela que tornou esse corte um ícone, a modelo Bettie Page. O cabelo preto, cheio, ondulado e com franja se tornou um dos maiores ícones de quem segue o estilo retrô no século XXI. O mais engraçado da situação é que a própria Bettie nem sempre usou sua famosa franja - na verdade, ela foi orientada a fazer o corte por ter a testa muito grande. Mas ficou tão lindo nela que inspirou as mulheres da década de cinquenta e continua inspirando até hoje. Desde as mulheres mais clássicas até as alternativas, a franja da Bettie nunca cai totalmente em desuso - na verdade, nos últimos tempos ouve inclusive um boom da famigerada franja. 

Como a pessoa que vos escreve mantém sua "Bettie Bangs" há alguns anos, é óbvio que amo, né? E não tem segredo nenhum para cortá-la, eu mesma corto a minha com intervalos de poucas semanas, porque os fios crescem e rapidamente perdem a forma. Para mim o que funciona é o seguinte: cortar uma franja reta e arrendondá-la posteriormente, aos poucos, suavemente. Sempre cortem com a franja seca! Com a prática pegamos o jeito e aprendemos tanto a melhor forma de usá-la (modelando ou não) até como fica melhor em nosso rosto. 

Essa franja fica bem em qualquer rosto, basta ter a vontade de usá-la. Mas não vou mentir, pela minha experiência dá um pouquinho de trabalho sim - e como todo mundo sabe, franja parece que tem vida própria e desligada do restante do cabelo, hahah. Spray fixador e escova redonda são ótimos de se ter para quem tem esse corte, ajudam muito a modelar seu formato e mantê-la no lugar. A Bettie Bangs também combina com qualquer textura de cabelo, muita gente diz que só fica boa em fios lisos, mas a própria Bettie não os tinha. E fica lindo em cabelos curtinhos tanto quanto nos compridos - e óbvio que em qualquer cor de pele. Como minha franja é bastante lisa e tenho o cabelo muito fino, ás vezes é difícil fazer que a modelagem dure - o que não acontece em cabelos com alguma textura, por isso acho mais fácil mantê-la em ordem se você tiver os fios pelo menos onduladinhos (os meus só ondulam nas pontas). E se você tem vontade, vale a pena tentar :D Trouxe algumas fotos para inspirar vocês: 








Para modelar a minha, apenas seco com o secador utilizando uma escova redonda - mas sinceramente, não é algo que faço todos os dias, geralmente só no fim de semana. Isso deixa a franja mais volumosa e destaca o formato. Também costumo cortá-la apenas um dedo acima da sobrancelha, porque modelando ela encolhe muito, e assim também tenho a opção de usá-la mais curta ou mais comprida. 

A Bettie Bangs destaca muito as sobrancelhas, isso era algo que eu duvidava até cortar e ver que realmente acontece. Então, se você não quer chamar a atenção para as suas por qualquer razão, é melhor optar por outro corte. 


E para ilustrar, uma foto da minha franjinha também. Eu uso franja desde criança, mas sempre variando o estilo. Mesmo preferindo esse corte em U, as vezes acabo cortando ela mais reta e bem curta, para variar o formato. O bom é que a franja parece crescer na velocidade da luz, enquanto o restante do cabelo, pelo menos no meu caso, demora bastante rs. 

Para quem quer usar esse formato e pretende cortar em salão de beleza, recomendo fortemente que levem imagens de franjas bem arredondadas nas laterais e frisem que querem o corte assim, porque quando dizemos franja pin up o que vem à mente da maior parte dos cabeleireiros é aquela bem reta, ok? 

Aqui tem um vídeo curtinho bem interessante de uma moça cortando a franjinha nesse formato, para exemplificar. 

E vocês, o que acham da franjinha imortalizada pela Bettie Page? Gostam? Já usaram ou usariam? Me contem aí embaixo ^^ 

Filmes Assistidos Recentemente


Oi gente! Na semana passada infelizmente não consegui atualizar essa tag, mas hoje trago três filmes ótimos para indicar para vocês. Aliás, estou cheia de filmes para indicar aqui no blog, vai levar tempo até conseguir publicar sobre todos hahaha Mas vamos aos de hoje: 

1. Casa Vazia
(drama, romance)


Um jovem vagabundo invade a casa de estranhos e mora nelas enquanto os donos estão fora. Para pagar a estadia ele realiza pequenos consertos ou faz limpeza na casa. Ele costuma ficar um ou dois dias em cada lugar, trocando de casa constantemente. Até que um dia encontra uma bela mulher em uma mansão, que assim como ele também está tentando escapar da vida que leva.


Esse filme estava há tempos na minha lista para assistir e eu sempre adiava, creio que por um preconceito com o cinema coreano, que apesar de ter assistido pouquíssimas obras, não gostei muito de nenhuma. Com Casa Vazia entendi o porquê desse preconceito provindo de um estranhamento: o cinema asiático é diferente. Foge dos padrões hollywoodianos que estamos acostumados (e cansados!) e por isso causa um certo estranhamento inicial aos nossos olhos tão acostumados com mais do mesmo. Casa Vazia é um filme lindo! Tão sensível, sutil e emocionante, quase não há diálogos, mostrando que muitas vezes o afeto, a identificação ocorre no silêncio. Traz a violência contra a mulher como pano de fundo também, tornando a história ainda mais densa. Recomendo para todos, é um filme realmente muito bonito. Para assistir online, clique aqui

2. A Marca do Vampiro 
(suspense, terror)


Após o misterioso assassinato de Sir Karell, foi sustentada a tese de que um vampiro o matou, pois lhe faltava sangue e marcas haviam em seu pescoço. Com isso o Professor Zelen vai até a mansão um ano após, para tentar desvendar o mistério. Logo, se descobre que um castelo próximo foi alugado, e que a assinatura do contrato é a mesma de Sir Karrell (já falecido). Após ataques à Irena, filha de Sir Karrell e única herdeira da fortuna, eles desvendam que o Conde Mora e sua filha estão no castelo, e Sir Karrell também é um vampiro assim como eles.


Assisti esse filme num dia qualquer, num momento em que buscava apenas uma distração - como adoro a temática sobre vampiros me interessei logo pelo filme. Ele é de 1935, tem o Bela Lugosi (!!) no elenco e é esteticamente incrível. Também é um filme curto, de 1h, que passa num piscar de olhos. No início parece apenas uma trama comum que foi bastante utilizada posteriormente em outros filmes dos gênero, mas conforme vai chegando ao fim percebemos a genialidade do filme - o final é surpreendente. Para assistir online, clique aqui.

3. Klass
(drama)


Joosep é um rapaz que fala pouco, introvertido, fraco nos esportes, diferente, estranho. Sua vida não é nada fácil. E tudo isso faz dele a vítima ideal para os baderneiros de seu colégio, jovens realmente cruéis, num ambiente de degradação. A escalada de humilhações e chateações vai crescendo enquanto a vida de Joosep se torna ainda mais insuportável. Então aparece Kaspar, um amigo inesperado, um aliado. Agora já não está sozinho. Mas mesmo assim os colegas de classe continuam com a perseguição, e Kaspar começa também a sofrer as conseqüências. E ambos só querem uma coisa: um pouco mais de dignidade em suas vidas.


Eu já comentei aqui no blog que frequentemente procuro filmes em listas temáticas (do filmow, principalmente) e esse aqui encontrei numa sobre bullying, um assunto sempre atual. Já vi muitos filmes do gênero mas creio que poucos tão chocantes quanto Klass - é um filme cru, bruto, tortuoso, que causa um profundo mal estar em quem assiste. É o auge da violência gratuita e sem sentido. Infelizmente o filme é baseado em fatos reais e tem um final igualmente chocante. Algumas cenas são bem pesadas e o filme em si é um soco no estômago necessário para abrir os olhos para uma realidade muitas vezes pouco comentada, inclusive no âmbito escolar. Para assistir online, clique aqui


Por hoje é só. Gostaram das indicações de hoje? Já assistiram algum? Se quiserem me indicar algum filme também, é sempre bem vindo ;)

60 Looks com Cropped para Perder o Medo


Ei gente! Com o calor que está fazendo, a gente tira do armário as peças mais fresquinhas, né? E uma peça muito fresca e prática para o calor é o cropped top - que não precisa ficar restrito só ao verão, inclusive - mas que muita gente ainda tem receio de usar ou combinar com outras peças. Vou falar pra vocês que eu também tenho/tinha um pouquinho, mas é uma peça que já incorporei como básica e é muito versátil - e diferente do que alguns dizem, não tem um monte de regrinhas chatas pra usar. Não precisa ter barriga bombada ou vestir 36 pra usar cropped (se fosse assim eu estava ralada também, né?), todo mundo pode usar. Você só precisa se sentir bem com a peça e encontrar uma para chamar de sua. Por isso trouxe sessenta looks hoje para inspirar todo mundo a usar cropped e passar menos calor durante essa temporada infernal, se é que isso é possível hahaha





















Quanto look bonito, né? E eles mostram o leque imenso de possibilidades de usar esse tipo de blusa. Não precisa mostrar nenhuma parte da barriga se não quiser, é só usar um mais compridinho com uma peça de baixo com cintura bem alta. E aquela regrinha boba de que não pode mostrar o umbigo também não tem nada a ver - tem muitas meninas que usam com cintura baixa e arrasam mesmo assim. A vida já é cheia de regras pra gente se preocupar com essas imaginárias, né? 

Eu gosto mais de usar cropped com saias rodadinhas ou longas, mas gosto com short também. Calça nunca testei, mas achei lindo com essas estilo boyfriend jeans. Pro verão, essa combinação clichêzinha mas muito bonita de short jeans + cropped + kimono é muito válida. Só é melhor evitar esse tipo de peça em lugares mais sérios/formais, de resto, dá pra aproveitar bastante :D 

E vocês, o que acham? Gostam desse estilo de blusa? Usam? Me contem aí nos comentários ^^

Série: How to get Away with Murder


Em How to get Away with Murder, um grupo de cinco calouros da faculdade de direito é escolhido para trabalhar junto com a professora e advogada de defesa Annalise Keating, e após uma série de acontecimentos se veem envoltos numa trama de assassinato e mistério. 

Vou falar pra vocês que séries policiais/criminais não são meu forte, nunca me interessei muito, e meu interesse pela área do direito é muito pequeno: e mesmo assim eu me vi presa à essa série e fiquei absurdamente encantada desde o primeiro episódio. Ela é mesmo tudo o que falam de bom. 


O ritmo da série é alucinante desde o primeiro episódio, que já começa com um assassinato e um mistério que acompanhará toda a primeira temporada. Impossível não ser fisgado. A primeira temporada tem 15 episódios com média de duração entre 40 e 45min, e eu terminei em três dias, não conseguia parar. 


Os personagens da série são bem diversificados e marcantes, cada um com suas características e personalidade bem definida. Impossível não gostar de nenhum deles. Na primeira temporada, meus preferidos acabaram sendo Rebecca, Wes e Oliver. 

Cada episódio tem um novo caso a ser defendido no tribunal pela advogada Annalise, e é muito interessante o desenvolvimento deles - claro que a gente sabe que a realidade não é daquela forma, mas é muito bacana assistir. 


É a típica série que a gente não aguenta esperar de curiosidade pelo próximo episódio. O grande mistério da temporada só se revolve no season finale, e claro, é bem surpreendente. As atuações também são um ponto alto da trama, nenhum ator decepciona, só alguns personagens mais secundários que não são muito desenvolvidos na primeira temporada, mas que podem vir a ser na segunda - que está ativa e pode ser assistida online, inclusive. 


Pra quem também não é fã do gênero, digo que vale a pena dar uma chance. Provavelmente vocês serão surpreendidos assim como eu fui, pela impecabilidade dessa série incrível que prende o telespectador desde o primeiro minuto. 


A primeira temporada já está finalizada e a segunda está em andamento. A primeira temporada está disponível no Netflix, e ambas podem ser assistidas online no Mega Filmes 2.0

E vocês, também assistem HTGAWM? Ficaram com vontade de assistir? Me contem nos comentários <3