Resenha: Senhor e Servo e outras histórias, de Leon Tolstói


Tolstói sempre foi um escritor do qual ouvia só elogios a respeito - mas nunca havia lido nada dele até então. Essa edição de Senhor e Servo & outras histórias comprei na Feira do Livro do ano passado. É um livro relativamente curto, com 128 páginas, mas apesar de adorar os livros da l&pm, a letra muito miúda sempre me incomoda um pouco e faz minha leitura demorar mais. 

Sempre vi debates acalorados sobre a qualidade literária de Tolstói vs. Dostoiévki, por ambos serem autores russos de renome. Como considero Dostoiévski um de meus autores preferidos, sempre tive muita curiosidade para ler Tolstói também. 

São três contos nessa edição: Senhor e Servo, O prisioneiro do Cáucaso e Deus Vê a Verdade, mas Custa a Revelar

Os três foram fantásticos para mim, e a leitura muito prazerosa. No conto "Senhor e Servo" conhecemos dois homens de meia-idade em lados opostos das castas sociais: o senhor Vassili Andréitch, ganancioso e avarento, é um dos maiores proprietários de terras da aldeia. Seu servo, Nikita o acompanha numa viagem com o intuito de comprar uma floresta. Mesmo com a possibilidade de ocorrer uma tempestade de neve, Andréitch não quis adiar seus negócios e os dois seguiram a viagem e acabaram se perdendo no caminho, durante a noite e o nevoeiro. É nesse cenário que Tolstói mostra as diferenças entre um homem detentor do poder e outro que foi criado a vida inteira sem ter o direito à sua própria opinião, estando sempre disposto a fazer as vontades de seu senhor. Os personagens desse conto lidam com a perspectiva real e iminente da morte. Apesar de curto, o conto é bastante descritivo e conta com algumas reviravoltas. Instiga a reflexão sobre as relações de poder dentro da sociedade, algo descrito em 1895, mas sempre tão atual. Simplesmente fascinante o estilo de escrita de Tolstói, esse foi meu conto preferido do livro. 

Em "O Prisioneiro do Cáucaso" temos uma narrativa repleta de ação e uma prosa mais simples. O nobre Jílian servia no Cáucaso como oficial, em plena guerra, quando recebeu uma carta de casa, de sua mãe a beira da morte. Juntamente com um amigo, Jílian obtém licença para visitar sua mãe e os dois partem, mas logo no início da viagem são capturados por Tártaros, que os obrigam a escrever uma carta para casa, exigindo dinheiro em troca da soltura. Jílian, que não queria causar problemas a mãe doente e sem dinheiro, coloca um endereço errado propositalmente, e assim seu resgate nunca chega. Dia após dia, ele planeja fugir dos sequestradores Tártaros. Essa narrativa é tão interessante e cheia de acontecimentos que é difícil crer que são apenas trinta e cinco páginas de leitura. 

O terceiro e último conto "Deus Vê a Verdade, mas Custa a Revelar" foi o que menos gostei, mas ainda assim é um bom conto. É a história de um jovem comerciante que, durante uma viagem, fora acusado da morte de um colega de quarto, cuja arma do crime fora colocada por alguém entre seus pertences. Antes de partir, sua esposa o alertara de que estava com um mal pressentimento. Condenado, ele passou mais de vinte anos na prisão. O final da história é bem interessante, inclusive esse conto me remeteu um pouco ao filme "Um Sonho de Liberdade". 


Aqui a contra-capa do livro. Acredito que tenha sido uma ótima forma de iniciar o contato com as obras deste autor. Os contos são curtos porém densos e mostram o estilo e toda a genialidade do escritor russo. Tenho muito interesse em ler outras obras dele, principalmente Anna Karenina

Clássicos são clássicos e é imprescindível que todo mundo conheça pelo menos um pouco. A leitura de Tolstói é muito prazerosa e interessante, recomendo muito. 

E vocês, já conheciam esse livro? Ficaram com vontade de ler? Me contem nos comentários ^^

5 comentários:

  1. Ainda não conhecia esse livro, apesar de preferir os de romance fiquei sim com vontade de ler!
    Beijão!

    Estilo de sobra baby!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Joice! É um livro excelente, vale a pena a leitura ^^
      beijos

      Excluir
  2. Realmente Dostoivski é preferencial mundial!
    Mas guria vou te confessar que não curti Tolstoi. Infelizmente, acho que ele "sofre" da maior mania dos escritores Russos. Muitos detalhes, fala muito até chegar no ponto. O livro se torna bem massante. Dostoivski e Gorki também não se escapam.
    Mas uma coisa admiro nossos escritores russo. Essência, captam a essência humana sem nenhum esforço! Dostoivski demonstrou muito isso nos seus livros!

    Parabéns pelo blog guria!
    \m

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jaine! Dostoievski é um dos meus favoritos, sou apaixonada pela escrita dele, não acho detalhista em excesso rs. Já o Tolstói concordo que há bastante detalhamento, mas por serem contos curtos não achei cansativo - eu até gosto desse estilo de escrita. Acho o Lovecraft beeeem mais detalhista, tenho que estar cem por cento certa antes de começar um livro dele, se não acabo desistindo pelo caminho T.T huahhuauha
      Muito obrigada <3
      beijão

      Excluir
  3. Sempre ouvi falar desse autor também, mas acabei nunca pegando nada pra ler. Gostei bastante da resenha do livro e com certeza um livro desse autor será uma das minhas próximas aquisições literárias. ^^
    bjin

    http://monevenzel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

♥ Não comente se não tiver lido a postagem, spams são desrespeitosos e serão imediatamente excluídos ♥
♥ Você tem um blog? Deixe seu link ao final do comentário, vou adorar conhecê-lo ♥
♥ Sua opinião é muito importante e eu sempre quero lê-la, aqui você pode discordar sempre que quiser - mas mantenha o respeito ♥
♥ Os comentários sempre são respondidos, mesmo que demore alguns dias. O blogger não avisa quando alguém responde seu comentário, para receber a resposta é necessário marcar a caixa "notifique-me" quando for escrevê-lo ♥

Fanpage | Instagram | LookBook.nu

Tem alguma dúvida ou sugestão?
Você pode entrar em contato comigo pelo e-mail chanelfakeblog@outlook.com