Filmes Assistidos Recentemente


Oi gente! O ano está acabando e eu gostaria muito de agradecer à todos e todas que leem esse humilde bloguinho, porquê esse espaço não seria nada sem vocês. Desejo muitas felicidades em 2017 e muitos filminhos também <3 Por isso começaremos desde já, com essas indicações bem legais que trouxe hoje, espero que vocês gostem :))

1. Amar Foi Minha Ruína (1947)
(drama, film-noir, thriller)


A bela Ellen Harlandh é noiva do influente político Russell Quinton. Mesmo assim, sente-se atraída pelo jovem Richard no momento em que o conhece e o seduz, para poucos dias depois casar-se com ele. Não demora muito e Richard descobre, a partir de relatos da irmã e da mãe, que o egoísmo e o amor possessivo de Ellen arruinou a vida de outras pessoas. Indicado para quatro Oscars, levou a estatueta de melhor fotografia.


Os clássicos nunca decepcionam. Amar Foi Minha Ruína é um filme delicioso de assistir, do começo ao fim, com um clima interessante, um ótimo ritmo e uma vilã fantástica, que serviu de inspiração para muitas que vieram posteriormente. As atuações são ótimas e a fotografia é deslumbrante. Vale muito a pena assistir! Para assistir online, clique aqui

2. Não Sou Eu, Eu Juro! (2008)
(drama, comédia)


O ano de 1968 marca uma virada na vida do menino Léon Doré, dez anos. Sua falsa tentativa de suicídio, por enforcamento, fracassa por um fio. Pouco depois, sua mãe neurastênica, que se sente sufocada pelo marido, vai morar na Grécia, deixando seus dois filhos com o pai. Enquanto o irmão mais velho cultiva um rancor surdo, Léon pilha e faz uma bagunça danada na casa dos vizinhos que viajaram de férias, finge ter um problema na vista para justificar as péssimas notas no colégio, arma tramoias, manipula, faz seu pai e todos de bobos. Menos Léa, a jovem vizinha que percebe tudo e que, tendo ela própria contas a acertar com a vida, irá ajudar Léon a roubar o dinheiro para comprar uma passagem de avião para a Grécia.


Esse filme francês é uma gracinha. Tem personagens adoráveis, uma história interessante, bonita e sensível. Os diálogos são fabulosos e a experiência de assisti-lo é muito agradável. Consegue abordar temas tão pesados de uma forma tão leve e sensível. É um filme fofo e que encanta, difícil não gostar dele. A perspectiva infantil funciona perfeitamente aqui. Para assistir online, clique aqui

3. Quero Ser John Malkovich (1999)
(comédia, drama, fantasia)


Um homem consegue um novo emprego no 7º e meio andar de um edifício comercial, onde todos os funcionários devem andar curvados. Lá encontra uma porta, escondida, que leva quem ultrapassá-la até a mente do ator John Malkovich, onde pode permanecer durante 15 minutos, até ser cuspido numa estrada na saída de Nova Jersey. Impressionado com a descoberta, resolve alugar a passagem para outras pessoas, dentre elas o próprio John Malkovich.


Esse filme é incrível, mas tem que embarcar na loucura para aproveitá-lo completamente. A história é bastante original e prende a atenção, o desenvolvimento é muito interessante e eu sinceramente achei o filme genial, fui totalmente fisgada pelas loucuras de Quero Ser John Malkovich. No fim das contas, a obra provoca questionamentos e reflexões interessantes. Esse entrou para a minha listinha de favoritos :) Para assistir online, clique aqui

4. O Que Eu Fiz Para Merecer Isso? (1984)
(comédia, drama)


Gloria é uma dona de casa infeliz, que é casada com Antônio, um motorista de táxi grosseiro e infiel. Gloria é obrigada a trabalhar incessantemente para sustentar a família, que é ainda composta por um filho traficante, uma sogra exploradora e outro adolescente, que ela decide vender ao seu dentista. Para completar Gloria, que é viciada em remédios para dormir, entra numa fase de abstinência e passar a perder o controle.


Esse filme é incrível, e também uma loucura. Outra obra do Almodóvar nessa tag (estava tentando completar a filmografia dele, haha) e esta possui seu estilo típico: exagerado, extravagante e com muitas cores. A mistura de personagens é tão louca que tem até uma criança com poderes telecinéticos no meio disso tudo. O resultado é uma dramédia incrível, com críticas interessantes e um humor peculiar mas que diverte bastante. Enfim, indico a quem já tenha assistido algum desse diretor, mas começar por ele pode ser um pouco arriscado. Para assistir online, clique aqui

5. O Ódio é Cego (1950)
(drama, film-noir)


Os irmãos Biddle foram atingidos por tiros quando roubavam um posto de gasolina e foram levados para a enfermaria do hospital municipal. Ray Biddle, um racista doentio, não aceita o tratamento dado pelo médico negro Dr. Luther Brooks. Quando seu irmão John morre, enquanto Dr. Luther tentava salvá-lo, Ray fica convencido de que foi o médico quem o matou e torna-se obcecado pela vingança.


Outro xodó do post. Sou realmente fã do ator Sidney Poitier que é protagonista desse filme e é, inclusive, o primeiro homem negro a ganhar o Óscar de melhor ator (pelo papel no filme Uma Voz nas Sombras, de 1963). Muitas das obras em que ele atuou abordam o ódio racial, mas O Ódio é Cego o faz de maneira espetacular, certeira e atemporal - ainda hoje, infelizmente, a temática e a história como um todo são atuais. Tem diálogos fortes, uma crítica ácida ao racismo, boas atuações (Sidney arrasa, como sempre) e uma fotografia bonita. Enfim, recomendo fortemente. Para assistir online, clique aqui.


Espero que vocês tenham gostado das indicações de hoje! Infelizmente não rolou nenhum na Netflix, vamos ver se esse catálogo de filmes melhora em 2017 hahahaha 

Inspiração: Saia Midi


Eu já havia feito um post desses sobre saias midi lá em 2014, mas foi em 2016 que comecei a usá-las de fato, e criei uma relação de amor verdadeiro com esse comprimento, tanto que tenho postado muitos outfits com essa peça no blog, e resolvi fazer esse post para incentivar todo mundo que tem vontade de usar mas ainda hesita. 

Para início de conversa, midi refere-se ao comprimento de saias (ou vestidos) que terminam entre três dedos abaixo dos joelhos e o meio das canelas. Sendo assim, uma saia midi pode ser godê (rodadinha), justa (saia lápis, saia bandage), reta, entre outros tipos. A saia lápis e a saia godê nunca saem de moda, são consideradas clássicas, mas volta e meia tem momentos de maior uso no cenário da moda. 

Sou totalmente contra essas regrinhas chatas de "baixinhas só podem usar com salto" e "prefira looks monocromáticos para alongar a silhueta" porque isso é limitante e ultrapassado. Mas se você tem vontade de usar uma saia midi e ainda não conseguiu arriscar, algumas dicas podem ajudá-la: 

- Experimente o midi em suas diferentes alterações de comprimento. Entre abaixo dos joelhos e no meio das canelas há bons centímetros, e mudanças pequenas podem fazer grandes diferenças. Então experimente as midis mais curtas e as mais longas e veja como você se sente e qual comprimento te deixa mais confortável. 

- As coloridas e/ou estampadas são maravilhosas, mas para uma primeira aquisição é bom pensar numa peça neutra que combine com várias que você já tem, multiplicando as possibilidades de uso. 

- É bom ter uma saia dessas no armário porquê são extremamente confortáveis (não limitam o caminhar, não limitam movimentos, dificilmente voam com o vento) e ainda passeiam com mais facilidade em ocasiões formais

Eu demorei um certo tempo para me render de fato ao midi, e amei fazê-lo. Considero esse comprimento muito elegante e fácil de usar em qualquer local, e diferente do que alguns sites de moda pregam, é fácil usá-lo, basta desencanar dessas regrinhas bobas que impõe peças e estilos a determinados tipos de corpo. Você pode usar tudo o que tiver vontade! :) 

Pensando em inspirar vocês, vasculhei o lookbook.nu e trouxe mais de 50 looks lindinhos com saia midi, sejam godê, lápis e etc. Tem muita coisa linda aí embaixo, dá só uma olhadinha: 





















A saia midi passeia facilmente pelas quatro estações do ano, no calor faz par perfeito com croppeds, regatas fresquinhas e sapatos abertos e no inverno fica incrível com sweaters, jaquetas, trench coats, botas pesadinhas e meias-calça. 

Para quem gosta de misturas, o ar retrô da peça fica muito bacana misturado à peças e tendências modernas, como o metalizado e os recortes. Para quem curte produções mais parecidas com as de décadas passadas é só apostar em camisas, sapatilhas, cardigãs e estampas como poás e floral. A saia midi não denota um estilo específico, podendo assim passear por vários e se adaptar ao seu.

Onde comprar? É fácil encontrar modelos de saia midi atualmente em lojas de departamento com Renner e C&A. Na internet dá pra comprar baratinho no site da Posthaus (veja a categoria "saias médias") e é claro, sites de moda retrô, como a Rainbow Unicorn, a Vudu e a Bia's Closet

Para quem quiser ver outfits meus com saia nesse comprimento é só clicar aqui e aqui

Espero que vocês tenham gostado do post <3 Agora me contem aí embaixo tudo o que vocês pensam sobre esse comprimento ~polêmico~ e os looks de inspiração que eu trouxe. 

Série: Miss Fisher's Murder Mistery


Num dia de tédio, decidi vasculhar o catálogo de séries da Netflix em busca de alguma nova para assistir - e eis que me deparo com Miss Fisher's Murder Mistery, uma série interessantíssima enquadrada dentro dos gêneros drama, mistério e policial, mas que vai muito além disso. 

A série se passa na década de 1920, com foco em Phryne Fisher, uma mulher glamourosa, independente, moderna e rica com um passado difícil. Desvendando assassinatos e outros casos misteriosos, Fisher é uma detetive inteligente, divertida e sempre disposta a desafiar as normas sociais da época e os estereótipos incutidos às mulheres. 


Mesmo que o pano de fundo (assassinatos e outros crimes) possa parecer repetitivo por estar presente em todos os episódios da série, isso de forma alguma acontece porque Miss Fisher's Murder Mistery consegue ir muito além disso, retratando temáticas tabu (tanto para os anos atuais quanto para a época em que a série se passa), como racismo, aborto e homossexualidade. Os personagens são muito bem desenvolvidos, complexos, interessantes e verossímeis, com um foco maior nas mulheres, que são excelentes e muito bem trabalhadas, em suas diversas facetas. 

A obra é australiana e estreou pela ABC em 2012. Atualmente a Netflix possui três temporadas completas, as duas primeiras com 13 episódios e a terceira com 8, todos com média de uma hora. E eu juro, os eps passam voando! :)


Miss Fisher é, certamente, uma pessoa à frente de seu tempo, subestimada pelos homens que não toleram uma mulher em sua posição. A série traz à tona muitos assuntos pertinentes às mulheres e consegue abordar o machismo de forma leve e pertinente. 

No que tange os aspectos técnicos a série é impecável. Toda a produção é de fazer brilhar os olhos! As atuações são formidáveis, a fotografia é deslumbrante e eu não tenho nem palavras para falar sobre o figurino, sempre um aspecto à parte quando falamos sobre essa obra. Só a abertura da série já cativa. 

É uma pena que Miss Fisher's Murder Mistery não seja uma série tão conhecida, porque honestamente, é bem superior a muitas que fazem sucesso atualmente. 


Assistir aos episódios é como se transportar para as páginas de um romance policial - como os de Sidney Sheldon ou Aghata Christie. Quem gosta dos livros do gênero certamente irá amar a série. E quem não gosta também deve dar uma chance, porquê é realmente difícil não ser fisgado por Miss Fisher e seu universo de glamour, união feminina e assassinatos. 

Wishlist na She In: Saias e Vestidos Midi para 2017


Não é novidade nenhuma que estou completamente apaixonada pelo comprimento midi, né? Em matéria de roupas, para 2017 estou desejando algumas peças bonitas e versáteis nesse estilo. Algumas pessoas reclamam de não encontrar saias e vestidos nesse comprimento com facilidade, e a She In é uma loja online que tem várias peças lindinhas exatamente desse jeito. 

Selecionei três saias e três vestidos que estou desejando na loja. Dois dos vestidos são mais simples e retos, ótimos para o dia-a-dia. 


1. Vestido Xadrez $22, 99
2. Vestido Gato $12,99


1. Saia Cinza $18,99
2. Saia Bordô $24,99
3. Saia Xadrez $14,99


Além disso, o site está com algumas promoções e descontos especiais por causa do Ano Novo. Vale a pena dar uma conferida lá na She In :))

Filmes Assistidos Recentemente


Oi gente! Amanhã já é Natal mas isso não significa que vamos deixar os filminhos de lado, né <3 Hoje tenho cinco que gostei muito para indicar pra vocês, espero que gostem tanto quanto eu ^^  

1. Califórnia (2015)
(drama)


O ano é 1984. Estela vive a conturbada passagem pela adolescência. O sexo, os amores, as amizades; tudo parece muito complicado. Seu tio Carlos é seu maior herói, e a viagem à Califórnia para visitá-lo, seu grande sonho. Mas tudo desaba quando ele volta magro, fraco e doente. Entre crises e descobertas, Estela irá encarar uma realidade que mudará, definitivamente, sua forma de ver o mundo.


Sem palavras para esse filme, me apaixonei perdidamente por ele, entrou para a minha lista de favoritos. A primeira vista pode parecer um filme clichê sobre as mudanças e angústias típicas da adolescência, mas é muito mais que isso - tem assuntos extremamente importantes de pano de fundo, como a epidemia da AIDS e as Diretas Já. Sem contar a trilha sonora maravilhosa, repleta de rock oitentista. As atuações são interessantes, com destaque para o Caio Blat que é um ator que eu adoro, o filme é sensível e cativa. Enfim, fiquei super feliz de ver um filme nacional desse nível.  Para assistir online, clique aqui

2. Deus da Carnificina (2012)
(comédia, drama)


Nova York. O casal Nancy e Alan Cowan vai até a casa de Penelope e Michael para discutir uma briga entre os filhos. Eles tentam resolver o assunto dentro das normas da educação e civilidade, mas, aos poucos, cada um perde o controle diante da situação.


Esse filme é uma aula de cinema. São 79min num único cenário, tendo como ponto central da trama os diálogos - e esses, por sinal, são muito bem construídos. As atuações são excelentes e o filme é divertidíssimo em muitos momentos. Tem um ritmo ótimo, é super dinâmico e faz o espectador se sentir no meio da discussão. Uma prova de como não é necessário ter uma história mirabolante para fazer um filme legal. Para assistir online, clique aqui. *Disponível na Netflix. 

3. O Preço do Amanhã (2011)
(aventura, ficção científica, romance)


Em um futuro próximo, o envelhecimento passou a ser controlado para evitar a superpopulação, tornando o tempo a principal moeda de troca para sobreviver e também obter luxos. Assim, os ricos vivem mais que os pobres, que precisam negociar sua existência, normalmente limitada aos 25 anos de vida. Quando Will Salas recebe uma misteriosa doação, passa a ser perseguido pelos guardiões do tempo por um crime que não cometeu, mas ele sequestra Sylvia, filha de um magnata, e do novo relacionamento entre vítima e algoz surge uma poderosa arma contra o sistema e a organização que comanda o futuro das pessoas.


N'O Preço do Amanhã temos uma ideia genial cuja execução deixou bastante a desejar, mas como ainda assim gostei do filme, resolvi indicar. É um filme distópico com diversas críticas sociais, a premissa é interessantíssima mas alguns pontos impedem o filme de ser muito bom, como as atuações medianas e os clichês hollywoodianos. Vale pelo entretenimento e merece ser visto por quem gosta do gênero. Me lembrou um pouco a série 3% da Netflix. Para assistir online, clique aqui. *Disponível na Netflix. 

4. O Inquilino (1976)
(mistério, suspense)


Um polonês aluga um apartamento em um estranho edifício francês, onde passa a ser visto com desconfiança pelos seus vizinhos. Ao descobrir que a última inquilina do apartamento onde mora se suicidara, ele aos poucos passa a ficar obcecado por sua história.


Outro filme que eu gostei muito! É um suspense psicológico com um clima muito aterrorizante, que prende a atenção. Mais confunde do que explica e nos faz sentir como se fôssemos o protagonista. Tem uma aura muito parecida com O Bebê de Rosemary, é, inclusive, do mesmo diretor (Roman Polanski), então há grandes chances de quem gostou do primeiro gostar desse aqui também. Não indico para quem é meio paranoico, hahah. Para assistir online, clique aqui

5. Notas Sobre um Escândalo (2006)
(drama)


Barbara Covett é uma professora solitária e dominadora, que controla com mão de ferro os alunos de uma decadente escola pública de Londres. Barbara vive apenas com seu gato, Portia, não tendo amigos nem parentes. Sua vida muda quando a escola em que trabalha contrata Sheba Hart como a nova professora de artes. Sheba parece ser a amiga com que Barbara sempre sonhou, atenciosa e leal. Porém quando Sheba passa a se envolver com Steven Connolly, um de seus alunos mais jovens, esta amizade torna-se perigosa, pois Barbara ameaça revelar seu segredo para o marido dela, Richard, e para todos à sua volta.


Assisti esse filme sem qualquer expectativa e me surpreendi positivamente. A história é incrível, tensa, conduzida de maneira espetacular e as atuações são de tirar o fôlego. Um filme que passa num piscar de olhos, de tanto que nos envolve. Recomendo fortemente para quem gosta de um bom drama, com história complexa e personagens muito humanos, Um filme realmente inesquecível, marcante. Para assistir online, clique aqui


Gostaram das indicações de hoje? Já viram algum? Me contem nos comentários <3