Leituras do Mês: Setembro


Bastante clichê dizer isso, mas realmente sinto que esse ano está passando rápido demais - e que eu dormi durante muito tempo e só acordei agora, no final. No mês de Setembro li três livros que gostei muito, todos de leitura muito simples, rápidos de ler e pequenos - caso contrário, não conseguiria ler tanto, já que foi um mês cheio de provas. Abaixo falo sobre cada um deles. 


Logo no início do mês, comecei o Só por hoje e para sempre, do Renato Russo. Comprei o livro online logo no pré-lançamento e estava ansiosíssima por ele, como boa fã da Legião e do Renato em particular. Pra ser bem sincera, minhas expectativas em relação ao livro não eram muito grandes - por ser uma obra pequena, que retrata um período ainda menor da vida dele, esperava algo bem superficial. Mas, novamente, como boa fã que sou, curiosidade não me faltou e comprei. E nossa, foi uma grata surpresa. 

Retratando o período de vinte nove dias em que o cantor ficou internado numa clínica de reabilitação na forma de diário e outros exercícios de escrita que compunham o programa do AA, a sensação que se tem lendo é que estamos de fato muito próximos do que um dia foi Renato Russo. Seus pensamentos, medos, amores, crenças são desnudados e expostos ao leitor - e a leitura é tão sensível e tocante que é difícil descrever. Uma experiência incrível e única para quem é fã. 

A diagramação do livro torna tudo ainda mais fascinante - rabiscos e desenhos que Renato fazia em algumas páginas foram mantidos, assim como algumas de suas frases foram evidenciadas. Durante a leitura, é notável a esperança e o pensamento positivo do cantor, que parece sempre ansioso pelos próximos passos dentro do tratamento e que vivencia cada um com muita intensidade.

A leitura é fácil e rápida, dá pra ler o livro inteiro em um dia - mas dá tanta dó de terminar rápido, eu fiquei enrolando por dias, lendo bem pouquinho. Não é um livro pra se ler uma vez só. Fiquei feliz de tê-lo comprado, para assim poder ler outras vezes, quando bater a vontade. 

Fiz algumas fotos das folhas internas para vocês verem:






É tudo de fato muito bonito e tocante. Renato ainda fala um pouco sobre o processo de composição de algumas músicas e sobre os bastidores de alguns shows. Algumas partes do livro ainda são passíveis de ligação com o filme biográfico do cantor (Somos tão Jovens), por descreverem eventos que também foram abordados no filme. Enfim, é uma obra excelente para quem busca conhecer mais da pessoa por trás da lenda - e de todos os sentimentos atrelados à ele. 


Sabe aqueles livros que a gente lê quando é criança/adolescente e depois relembra e tem vontade de reler? Então, isso é [mais ou menos] o que aconteceu com Histórias Extraordinárias, do Allan Poe. Lembro que ainda na época do ensino fundamental (quando comecei a me tornar um rato de biblioteca e alcancei a incrível marca de 50 livros lidos num ano) eu li alguns contos desse livro, e posso dizer que alguns me marcaram bastante e nunca esqueci - como o do gato preto.  Outros, não lembro se li e esqueci ou se não li mesmo. Vagando pelo Mercado Livre atrás de alguns livros, encontrei esse por um preço muito simpático e comprei. 

A leitura também é rápida, embora o livro não seja superficial em nenhuma instância. Os contos de mistério e terror do Poe são fascinantes e intrigam muito. Lembro que meu primeiro contato com o autor, nessa época do ensino fundamental, ocorreu por intermédio da bibliotécaria da escola - eu era (e sou) muito fã dos livros de Sidney Sheldon, e ela me apresentou ao Poe dizendo que ele havia influenciado tanto Sheldon quanto outros grandes nomes da literatura policial. 

O terror de Poe é psicológico e muito refinado - e me desculpem se eu pareço medrosa, mas a sensação de medo é real pra mim. Nessa edição da Larousse são sete contos, e pra ser sincera, aconselho quem tiver interesse por esse livro investir em outras edições, cuja tradução seja mais fiel, porque essa aqui deixa um pouco a desejar. 


Mais um livro do Bukowski que aparece por aqui, né? Esse eu ganhei no inicio do ano e ainda não havia lido. Por ser uma leitura leve, divertida e fácil, escolhi para encerrar meu mês. 

Em Hollywood, o alter-ego de Buk, Henry Chinaski conta sobre sua experiência de ter escrito um argumento para um filme, na indústria hollywoodiana que ele próprio abomina e os questionamentos (internos e de seus fãs) se ele não estaria se vendendo àquilo que criticou durante toda a sua vida. Narrado em primeira pessoa com o estilo habitual do autor, é considerado um de seus maiores romances. 

O que mais me prendeu nesse livro é o desinteresse de Chinaski pelos outros seres humanos - uma temática já abordada em outras obras do autor, mas que surge com uma força ainda maior nessa aqui. Todo contato humano é sofrível para ele - e a identificação com esse sentimento infelizmente surgiu para essa pessoinha introspectiva que vos escreve. O olhar crítico do autor e os diálogos geniais e impagáveis são o ponto alto - mas não achei Hollywood tão superior à outros livros do Bukowski, pra mim fica no mesmo nível de Mulheres e Cartas na Rua que é até hoje meu preferido dele. Ah, e o filme citado no livro realmente existe - só que não com o mesmo nome. Ele se chama Barfly e é claro que após a leitura bateu a vontade de assistir, né? ;)

-

E é isso, gente! Já leram algum destes livros? Ficaram com vontade de ler? Me contem nos comentários ^^

5 comentários:

  1. "Todo contato humano é sofrível pra ele". Ta aí uma frase que eu tenho me identificado cada dia mais... ^^1
    Amei as indicações!
    Esse primeiro me deu até vontade de comprar pra dar uma amiga de presente, que também é fã de Legião e do Renato. Depois vou fazer isso.. ^^
    bjin

    http://monevenzel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mone! HUJHUAHUA Pros introvertidos, contato humano é tortura rs. Ah, compra sim, certeza que ela vai amar! Nada melhor que um presente que mostra que conhecemos o gosto da pessoa.
      beijos

      Excluir
  2. Gostei das capas dos livros ;) Me interessei pelo do Poe, tenho um livro dele guardado no meu pc, O Corvo, mas nunca tive a oportunidade ou vontade msm de lê-lo e como eu gosto de contos de terror e tu me fez lembrar dele acho que vou reservar um tempo para ele *-*
    Beijão bru ;**

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Anna! Bá, O Corvo é a obra prima do Poe e eu sou louca pra ler hahahah Imagino que seja ótimo, lê sim e depois me conta o que tu achou *_*
      beijos

      Excluir
  3. Caramba!! A forma como você fala deles me faz querer ler todos! HAHAHAHA
    Me interessei muito pelo do Renato e pelo do Poe. Vou muito colocar na minha listinha e procurar!
    Adorei mesmo as indicações.

    Baú de Canto

    ResponderExcluir

♥ Não comente se não tiver lido a postagem, spams são desrespeitosos e serão imediatamente excluídos ♥
♥ Você tem um blog? Deixe seu link ao final do comentário, vou adorar conhecê-lo ♥
♥ Sua opinião é muito importante e eu sempre quero lê-la, aqui você pode discordar sempre que quiser - mas mantenha o respeito ♥
♥ Os comentários sempre são respondidos, mesmo que demore alguns dias. O blogger não avisa quando alguém responde seu comentário, para receber a resposta é necessário marcar a caixa "notifique-me" quando for escrevê-lo ♥

Fanpage | Instagram | LookBook.nu

Tem alguma dúvida ou sugestão?
Você pode entrar em contato comigo pelo e-mail chanelfakeblog@outlook.com