OOTD: P&B + Azul


Depois que busquei inspirações para ilustrar o post sobre blazers que fiz na segunda, me deu vontade de usar mais esse listradinho que já tenho há mais de dois anos e é uma peça muito bonita, embora eu não use com muita frequência. Pra combinar com ele, escolhi essa regata azul royal básica que aliás, apesar de eu não usar muitas cores, esse tom de azul é minha cor preferida <3 E esse shortinho que também não usava há tempos. Alguns acessórios, minha botinha preferida e é isso aí, tá pronto. 

O mais engraçado é que, apesar de não ter demorado nem cinco minutos pra pensar numa combinação pra esse blazer e menos ainda pra vestir essa roupa, o resultado ficou bem arrumado e esse é um look um pouquinho mais "sério" do que os que geralmente publico. Aliás, trocando o short por uma calça preta essa roupa dá pra usar tranquilamente num ambiente de trabalho. Adoro esse tom de azul da blusa também porque sempre achei que dá um destaque muito bonito para os cabelos pretos :-)










Blazer: Oasap | Regata: ZNU | Short: Renner | Colar de Lua: Aliexpress

Deem hype no lookbook!
Dá pra montar uma produção mais "adulta" (odeio isso) sem precisar deixar seu estilo pessoal de lado - pra isso existem os detalhes. Os spikes da bota, o colar com a lua de sangue, o anel de aranha... quando a ocasião pede uma "amenização" no nosso visual do dia-a-dia, o jeito fica reparar com mais cuidado nos detalhes e colocar um pouco da nossa personalidade, pra não ficar chato demais.

Espero que vocês tenham gostado, não deixem de comentar ^^  

Top 5: Produtos de Cuidados com as Unhas Bons e Baratos


Quem acompanha o blog há um certo tempo já está por dentro da minha saga com as unhas. Eu as matinha quadradas e não tinha grandes problemas, porque nunca deixei crescer muito. Mas desde que mudei o formato para stiletto e decidi deixá-las compridas, elas começaram a quebrar com muita frequência. Diante disso, comecei a pesquisar produtinhos bons e baratos para dar uma fortalecida nas unhas, além de alguns produtos para hidratação e outras coisas que eu já usava. Hoje vou falar um pouquinho sobre cinco deles pra vocês.

5. Base Casco de Cavalo 59 da Marchetti 


Precisava de uma base fortalecedora e comprei essa aqui depois de ler apenas coisas boas sobre ela na internet. É uma base barata (paguei R$2,50 e vem com 8ml) e que realmente endurece as unhas, sendo notável já nos primeiros dias de uso - ficou difícil até para cortar as unhas. Mas ela também tem um probleminha chato: amarela bastante as unhas. também E como eu já as tenho bastante amareladas pelo uso constante de esmalte, isso me incomodou um pouco. Mesmo assim, é uma boa opção para o endurecimento das unhas. 

4. Óleo Secante Hidratante da Risqué


Esses óleos secantes são polêmicos entre quem gosta de produtos pras unhas, huahusa. Isso porque eles não aceleram a secagem do esmalte - ou não tanto quanto um extra brilho, pelo menos. Esse aqui é da linha de tratamento da Risqué e contém óleo de orquídea, ele tem um cheiro muito bom e hidrata bastante as cutículas e a pele entorno das unhas - por isso gosto muito dele. Ele também é ótimo para ser utilizado logo após passar o esmalte e antes de limpar os cantinhos, porque impede que qualquer pedaço de algodão grude no esmalte molhado. Para quem não retira as cutículas vale muito a pena usar. Paguei R$3,60.

3. Mira-cuticle complexo redutor de cutículas da Avon


Esse aqui é um produto extremamente conhecido, né? Estou no segundo tubo dele e já uso há bastante tempo, porque dura muito. Eu não retiro as cutículas, por isso adoro esses produtos que hidratam/reduzem/melhorem a aparência delas e o mira-cuticle faz isso. Precisa ser usado diariamente para que faça o efeito desejado, quando usado esporadicamente não há muita diferença. Ele também tem um preço bem amigo, custa R$5 na revistinha da Avon. 

2. Base Fortalecedora da Risqué


Esse é outro esmalte da linha de tratamento da Risqué, e é hipoalergênico. Ele é tão bom quando a base da Marchetti, realmente fortalece as unhas e com o diferencial que também não as deixa amareladas: a base é bem branquinha. Enfim, só amores por ela. Paguei R$3,50.

1. Reparador Noturno da Risqué


Esse produto já faz um certo tempo que uso, mas estava meio esquecidinho. O Reparador Noturno é um óleo para ser passado nas unhas à noite, prometendo unhas nutridas e restauradas. Pode ser usado com as unhas esmaltadas, mas o ideal é que não estejam - assim ele faz muito mais efeito. Quando uso, sempre acordo com as cutículas pequenininhas e bem hidratadas, é perceptível a diferença. Tenho gostado muito de usá-lo nos dias em que retiro o esmalte para fazer uma pausa (e tenho tentado fazer isso mais vezes, para a unha respirar melhor e portanto, ficar mais saudável). Paguei R$4,00.

E eis aqui minhas unhas atualmente:


Não vou mentir pra vocês e dizer que elas nunca mais quebraram, porque de vez em quando quebra sim - mas com muito menos frequência. Eu nunca tive unhas tão grandes quanto agora, então é inevitável que vez ou outra alguma vez quebre. Mas elas também tem crescido mais rápido, e eu não tenho aquela agonia de "tem que crescer o mais rápido possível", só vou cuidando bem e vendo os resultados. Só não consigo mais deixar minhas unhas super curtas, depois que deixei elas crescerem pela primeira vez não consegui mais desapegar do comprimento :p 

Também não dá pra esquecer da Cera Nutritiva da Granado, que eu já resenhei aqui no blog (nesse post) e que pode substituir o item três, fica a gosto de cada um. Alguns preferem o Mira-cuticle, outros a cerinha da Granado, mas ambos são bons e o da Avon é mais barato. 

Um dia eu chego lá :D hahah Espero que vocês tenham gostado do post, eu não costumo falar muito de unhas/esmaltes aqui, mas é algo que gosto bastante - tanto que minha coleção de esmaltes já passou dos 150, hauhuas. Se vocês conhecerem algum outro produto bom e barato, indiquem aí nos comentários! Vou gostar muito de testar.

OOTD: Vestido de Gato


Oi gente! O look de hoje é com esse vestido fofinho de recebi da ZNU, uma nova loja online que acredito que alguns ainda não conhecem - mas tem muita coisa bacana por lá. Aproveitei pra usar esse vestido no fim de semana, a temperatura estava agradável e combinei com meu coturno azul, tudo simples e bem confortável. Eu tenho outro vestido bem parecido com esse, que usei nesse look aqui (bem antiguinho) e gosto muito desse modelo, é simples, prático e confortável ;)











Vestido: ZNU | Coturno: Cravo e Canela | Gargantilha: Aliexpress | Anel do Humor: Cookie Plushie 

Deem hype no lookbook!

Estou com saudade de poder usar meia-calça, esse fim de semana foi quentinho até, mas acredito que logo esfrie bastante - já está em tempo, haha. O batom é aquele da M.N. Menow que resenhei aqui, e o esmalte é Côte D'azur, da Panvel, um dos azuis mais lindos que tenho <3

Espero que vocês tenham gostado do post, não esqueçam de comentar! :D

Blazer - Inspiração e Onde Comprar


A loja Style Moi, uma parceria muito bacana aqui do blog, me convidou a fazer uma postagem sobre blazer. Como ainda não tinha nenhum post desse tipo aqui no blog, trouxe alguns looks muito bacanas com a peça e de quebra, algumas opções de peças da loja. O blazer é uma peça clássica, conhecida por todo mundo mas que a gente nem sempre olha com a devida atenção - se você pensa que blazer só pode ser combinado com peças clássicas e que a produção sempre fica formal demais, essas inspirações são pra você. Eu tenho três blazers no meu guarda-roupa que admito, não uso com a devida frequência. O blazer preto, que é o mais básico e comum, eu redescobri nos últimos tempos porque esse clima de outono está muito propício à ele: uma regata ou blusinha estampa + blazer + jeans preto é uma opção muito simples, prática e arrumada, e tenho usado bastante nas últimas semanas. Inclusive postei um look aqui há pouco tempo, vocês lembram? Esse aqui

Também é muito interessante a carinha boyish que o blazer dá ao look se combinado com determinadas peças. Com oxford, camisa de botões e calça curta ou com a barra dobrada, como esse segundo look, fica incrível - mesmo todas as peças sendo clássicas, o resultado não é chato. Há um infinidade de possibilidades de looks a serem montados com a peça, desde um blazer preto básico até um estampado ou oversized. Vocês sabem que estampa não é meu forte, mas confesso que morri de amores pelos outfits com blazer xadrez. A combinação dessa peça com all star e camisetas estampadas é muito fácil e acaba com qualquer possível formalidade que a peça carregue consigo. 

Vamos às inspirações? :D











Viram quanta opção bonita? Dá pra usar o blazer de muitas formas diferentes, dá pra pensar ~fora da caixa~ e montar produções com muita personalidade e diferente da mesmice. Os blazers estilo oversized são os que mais me agradam, combinam com qualquer coisa e ficam especialmente bonitos com calças e shorts. 

Essa menina das últimas três fotos, assim como da foto de abertura do post, é a Noé Sîn - uma blogueira francesa que usa muito blazer em seus looks. O blog dela está passando por um hiatus mas fica a dica pra quem não conhece, pra mim é um dos mais inspiradores de toda a blogosfera. 

E agora os blazers que separei na Style Moi


A loja tem uma categoria só de blazers no site, então tem muita coisa bonita. Separei os mais diferentes e os que considerei mais bonitos. 

1. Blazer com paetês (tem prata também!) $35,99


1. Blazer de Renda $26,99
2. Blazer Azul (tem rosa e preto também) $39,99
3. Blazer de Onça $32,99


1. Blazer Longo $36,99
2. Blazer Listrado $32,99
3. Blazer Assimétrico (em várias cores) $33,99

Também tem muitos blazers com estampa floral no site, mas como floral não é uma das minhas estampas favoritas, não selecionei nenhum - pra quem quiser ver todos da categoria, é só clicar aqui

Também tenho um look (antiguinho) com blazer listrado, esse aqui! E outro com meu blazer preto, esse aqui

E vocês, o que acham dessa peça? Costumam usar? Curtiram as inspirações? Me contem aí nos comentários :D 

Filmes Assistidos Recentemente


Oi gente :D Mais uma sexta chegou e claro, mais um post sobre filmes. Essa semana foi uma correria pra mim, tive muitas provas e trabalhos na faculdade, mas assisti dois filmes no fim de semana e já tinha sobrado um da semana passada, então deu pra fazer o post, haha. Os três de hoje tem média acima de quatro no filmow - o que é bem alto - e são ótimos filmes. 

1. Ben X - A Fase Final 
(drama)


Ben é diferente. Ele se isola no seu próprio mundo, no qual joga avidamente o game ArchLord, treinando assim, para lidar com a realidade que o cerca. O duro cotidiano da escola lhe parece um inferno diário, então Ben arma um plano que pode ser resumido numa única palavra: suicídio. Mas aí Scarlite entra em sua vida, a garota que ele conheceu no jogo - e isso não fazia parte do plano. 


Um filme curtinho e que parece previsível de início, mas que tem várias reviravoltas e um final surpreendente. Consegue tocar em dois assuntos pouco falados ao mesmo tempo: autismo e bullying. É um filme bonitinho, mas que não fica só nisso - é muito, mas muito bom mesmo. Para assistir online, clique aqui

2. Fale com Ela 
(drama)


O filme trata do amor e da amizade a partir da história de dois homens cujas vidas se cruzam no hospital onde estão internadas as mulheres que eles amam. O primeiro é Benigno, o enfermeiro de Alicia, em coma há quatro anos. O outro é Marco, um jornalista que vela por sua amada, a toureira Lydia. 


Nunca vi uma sinopse tão errada em toda a minha vida! Fale com Ela é um filme complicado, difícil, que testa nossos limites. É um filme que passa por vários assuntos, alguns até pouco comentados, como o coma, a eutanásia, mas realmente não é um filme sobre o amor. Almodóvar é um diretor cujos filmes sempre provocam um turbilhão de sensações e emoções, é dele um dos meus filmes preferidos, A Pele que Habito, mas outros me causam tamanha estranheza que ao fim não consigo dizer se gostei ou não - mas é impossível se manter impassível frente à eles. Fale com Ela é um filme que explora bastante as obsessões humanas, tem fotografia e trilha sonora bacana e merece ser visto. Para assistir online, clique aqui

3. Desconectados


Esse drama mostra várias histórias, tendo em comum os efeitos perversos do uso excessivo de tecnologia, internet e celular. A vida de um casal entra em perigo quando sua vida privada é exposta online, um antigo policial descobre que seu filho humilha um garoto da escola pela internet, um advogado obcecado pelo telefone não consegue se comunicar com a própria família e uma jornalista vê sua vida se transformar quando ela pesquisa a história de um adolescente que faz atuações eróticas pela webcam. 


Esse filme eu conheci pelas indicações da Jéssica e gostei muito! Não é um filme pra tentar fazer você esquecer a tecnologia e viver abraçando as árvores, mas é um filme que retrata facetas da internet que são muito ruins - como o cyberbullying, por exemplo - e como essas coisas não permanecem apenas na internet, interferem na vida das pessoas de forma bem mais ampla. É um filme muito, mas muito bom. Para assistir online, clique aqui.  

-

Espero que vocês tenham gostado das indicações, me contem aí nos comentários se já assistiram algum! :D 

Estilo não tem prazo de validade


Hesitei um pouco em escrever sobre esse assunto porque outros blogs já o fizeram antes de mim e com muito mais domínio do que eu, entre eles os excelentes Moda de Subculturas e Tribo Alternativa. Mas algumas coisas que li e ouvi nas últimas semanas me fizeram ter vontade de escrever algumas coisinhas. 

A gente já cresce sabendo que existe um consenso quase geral de que nossa vida é uma fase, que nossas roupas são uma fase, que nossas músicas são uma fase, que nossas opiniões são uma fase. Que como as pessoas muitíssimo adultas adoram falar, com todo aquele ar de superioridade no melhor estilo "estou num degrau acima do seu", elas sabem que isso é típico da adolescência - e que tudo que vem atrelado à ela é ruim. Elas já foram adolescentes, embora pelos seus discursos percebe-se que dessa época da vida guardam poucas lembranças do que viveram e sentiram de fato. 

Acontece que eu estou aqui, caminhando para os vinte anos que farei em breve, tendo deixado minha adolescência há pouco e com muita má vontade, porque de fato, não consigo descrever a mim mesma usando a palavra adulta. Destoa, e não é só por causa dessa minha cara de quinze anos - e nem tampouco, por falta de maturidade. 

Se ser adolescente é poder ter, nem que seja um pouco, de liberdade para se vestir e se expressar como bem entender, quero continuar sendo adolescente. Agora e daqui dez ou vinte anos. 

Esses dias, ao encontrar uma conhecida, ouvi a seguinte exclamação: mas tu ainda tem esse estilo!, e não encarei nem encaro de forma pejorativa, foi só uma expressão sincera. Como outros dizem, eu ainda me visto como adolescente. Dos meus treze anos até agora só fui adicionando elementos - ainda ouço a maioria das bandas que ouvia naquela época e continuo usando camisetas masculinas e all star - mas muito pouco se perdeu ou se modificou totalmente.

Nesses tempos em que o universo da moda está cada vez mais rápido, cada vez lançando novas tendências, cada vez ditando mais o que você precisa estar vestindo para estar na moda, é preciso lembrar que não somos obrigadas. Que não é pré-requisito de blogueira andar fantasiada de hippie nesses tempos de overdose de boho. Que tendências são coisas esdrúxulas que nos fazem gastar dinheiro à toa e que não perduram por mais de duas estações: se o que você estiver comprando não tiver nada a ver com você, não há motivo nenhum para comprar. 

Estilo não tem prazo de validade. Se o seu muda a cada fase da lua, meus parabéns pela versatilidade - mas o meu não. 

Em alguns momentos chega a ser até engraçado ver tanta gente que se acha entendida de moda desdenhando de quem tem estilo alternativo ou faz parte de alguma subcultura. É engraçado porque essas pessoas se sentem tão originais mas vivem de seguir novas tendências, originalidade e diferença de fato pouco há. Se o seu estilo e a sua vida é só uma fase pra você... bom, pra muitos outros não é. Isso quer dizer que algumas pessoas fiquem estagnadas e não mudem com o passar do tempo? Não. Dá pra mudar muito. Dá pra crescer, dá pra evoluir, e tudo isso sem perder sua essência. 

Porque crescer não é abrir mão de si mesmo. Estilo é algo muito maior que ser um consumidor de tendências. Existem inúmeras pessoas que não dão a mínima pra moda e ainda assim tem um estilo bacana. 

As vezes é preciso se adaptar um pouco a certas coisas (como ambientes de trabalho, por exemplo) e é chato, mas faz parte da vida. Mesmo assim, ninguém precisa abrir mão de si próprio, se moldar, deixar de lado sua própria personalidade. É triste que muita gente ainda tenha essa visão de que para ser um adulto responsável é necessário se "amenizar". É triste que ainda acreditem que alguém que veste jeans e camiseta de banda aos vinte não possa ter um futuro bom.

Então, se você acha que eu ou qualquer outra pessoa estagnamos no tempo, que é preciso mudar, se reinventar, que é só uma fase e todo esse blábláblá chatíssimo que sinceramente, já cansamos de escutar, só tenho algo a dizer: estilo não tem prazo de validade. 

E mesmo que tivesse... bom, o meu ainda não venceu.