Leituras do Mês: Dezembro


Parece que foi ontem que iniciei essa tag e já é dia de postar de novo. Nada melhor do que começar 2015 com uma postagem sobre algo que eu amo, né? Esse mês li três livros que gostei muito, aliás, que prazer poder ler tranquila nesse mês que quase todo foi férias. <3 


Em 2014 eu assisti ao filme "O Retrato de Dorian Gray" e me encantei com a obra. Depois de assistir, minha vontade de ler o livro aumentou muito, mas como eu tinha uma grande pilha de livros pra ler, não fiquei pensando muito nele. Na última Feira do Livro encontrei esse exemplar da L&PM e comprei. Esse é um livro tão clássico que, mesmo quem nunca teve contato com ele, sabe um pouquinho da história mesmo que "por cima", né? 

Na história, Dorian é um jovem bonito e afável, imortalizado numa pintura de Basil Hallward, um pintor fascinado por sua beleza. Toda a idolatria de Basil por Dorian acaba despertando curiosidade em Lorde Henry, e quando os dois são apresentados, logo Henry também desenvolve um interesse pelo rapaz. Corrompido pela natureza hedonista de Henry, Dorian passa a ver só o lado fútil da vida, desejando fervorosamente que sua beleza dure para sempre. E misteriosamente, seu desejo é atendido. 

Infelizmente esse livro foi considerado imoral em sua época e sofreu diversos cortes. Ainda quero encontrar uma versão com as partes que foram suprimidas anteriormente para comprar. Mesmo assim, o livro é incrível, a leitura foi muito prazerosa e terminei o livro rapidinho, mesmo achando os livros da L&PM mais cansativos de ler (a letra é muito pequena, força bastante a visão). Enfim, é um clássico recomendado à todos. A escrita do Oscar Wilde me conquistou e quero ler outros livros do autor. 


Nosferatu foi a surpresa do meu mês. Adoro os livros do Joe Hill, inclusive o primeiro romance do autor figura entre os meus livros favoritos da vida. Esse eu tinha visto para vender na Feira do Livro também, mas achei o preço salgado (sessenta dilmas) e resolvi esperar pra ver se achava mais barato online. E achei! :D Na Black Friday consegui comprá-lo por vinte e cinco dilmas nas Americanas e fiquei feliz da vida. No mesmo dia que chegou já comecei a ler, e me surpreendi de conseguir ler um livro com 624 páginas em dez dias, algo que eu não fazia há tempos. Muita gente não sabe, mas o Joe Hill é filho do Stephen King e, na minha humilde opinião, não deve nada ao pai. Nada sobre o parentesco é dito em nenhum dos livros dele e a narrativa de Hill é bem diferente da de Stephen King. Eu gosto muito dos dois autores, mas algo que me incomoda nos livros do King é a narrativa um pouco cansativa, e isso não acontece nos livros do Joe Hill. Depois de Nosferatu, não tenho dúvidas de que é um dos meus autores preferidos. 

Na trama, Victoria McQueen tem um misterioso dom: por meio de uma ponte num bosque perto de sua casa, ela consegue ir de bicicleta a qualquer lugar do mundo e encontrar objetos perdidos. Vic mantém segredo sobre esse seu estranho dom pois sabe que ninguém acreditaria; ela própria não entende muito bem. Charles Manx também tem um dom especial. Seu Rolls-Royce lhe permite levar crianças para passear por vias ocultas que conduzem a um tenebroso parque de diversões: a Terra do Natal. A viagem pela autoestrada da imaginação perversa de Manx transforma seus passageiros. E chega então o dia que Vic sai através de encrenca... e acaba encontrando Charlie. 

Pela sinopse do livro eu não conseguiria imaginar o quão bom ele é. O que mais gosto nos livros do Hill, e neste se mostrou de forma bem clara, é a veracidade dos personagens. Eles são tão reais que são quase palpáveis. O psicológico deles é bem explorado e nada se torna caricato, estereotipado. Há também o fato de sempre serem explorados personagens mais "alternativos", que geralmente não vemos em outros tipos de livros. Nosferatu é uma história de horror que não dá vontade de parar de ler antes de chegar no fim. E o fim é maravilhoso. 


Sem contar que existem ilustrações incríveis no meio da história. Essa foto acima, por exemplo, é da Ponte do Atalho, que Vic usa para encontrar os objetos. Apesar de ser um livro grande, a leitura não foi arrastada em nenhum momento. Há sempre um clima de tensão muito forte na história. Enfim, fico feliz de ter comprado esse livro porque certamente irei lê-lo de novo. Foi uma das melhores leituras de 2014 no quesito ficção.


Esse é mais um da coleção 64 páginas da L&PM, como o livro do Lovecraft que apareceu no post do mês passado. Como eu já queria ler alguns contos do Marquês de Sade há algum tempo e o preço estava convidativo, acabei comprando este também na Feira do Livro. Me surpreendi com a narrativa de Sade e com seus pequenos contos, todos muito bem escritos. Se a fama do Marquês se deu ao ser considerado imoral em sua época, esse livro é bem mais sutil do que eu poderia supor. 

Em seus contos, Marquês de Sade afronta diversas instituições, como a Igreja, mas se atendo principalmente ao matrimônio. Protagonizados por maridos e esposas infiéis, padres ardilosos, mocinhas castas e prostitutas fervorosas, os personagens se revezam num universo de traição e depravação. Sade passou quase metade de sua vida entre prisões e sanatórios e foi capaz de escandalizar gerações. 

Li esse pequeno livro em pouco menos de uma hora e meia. Para mim, Sade pareceu muito consciente das diversas facetas da sexualidade humana, ignorando a hipocrisia de sua época que ainda hoje, mesmo que atenuada, se faz presente. Sade expõe em seus contos principalmente personagens da burguesia francesa. É um livro interessante para se conhecer um pouco do autor.

Bom, essas foram as leituras desse mês que passou, espero que vocês tenham gostado de saber um pouquinho sobre esses livros. Sei que não sou a melhor pessoa do mundo tentando resumir obras (e essa é uma tarefa bem difícil) mas espero ter despertado a curiosidade de vocês :D Não deixem de comentar. 

9 comentários:

  1. já me falaram muito sobre esse livro do Oscar , mas nunca me falaram se é bom. Depois do que falou, já estou morrendo de curiosidade, e vou comprar para ler *-*
    Acho interessante isso que você falou sobre o estilo de escrita do Joe pro Stephen. Confesso que não acho os livros do Stephen cansativos, gosto muito do autor, mas o Joe não fica pra trás mesmo. Li A Estrada da Noite e gostei muito, Nosferatu tá na lista dos próximos.
    Beijão!
    www.zombieffect.com.br

    ResponderExcluir
  2. ok, eu nunca tinha ouvido falar de o retrato de dorian gray HAHA mesmo sendo um classico.. Porem achei interessante a história. Isso de fragmentarem historias é foda ne? Vou anotar pra ver o filme, já que voce diz ser tao legal :) mas, meuuuuuuuuuuuu, preciso ler esse livro do Joe Hill, adorei a sinopse! Nunca li um livro dele, mas a historia parece ser demais

    beijimmm
    http://www.idiomafashion.com/

    ResponderExcluir
  3. Já assisti o filme do primeiro livro, e gostei muuuuito da história, vc me deixou curiosa pra ler, ja ouvi falar dos outros, devem ser difíceis de achar se tratando de clássicos, beijão.

    http://www.angelimcosmeticos.com.br

    ResponderExcluir
  4. Há muito tempo estou querendo ler o Retrato de Dorian Gray, até mesmo minha professora de inglês já me recomendou, afinal é um clássico!
    Eu comprei Nosferatu num sebo, mas ainda está encostado na estante meio esquecido, agradeço por você falar sobre ele e me lembrado que ele está ali pronto para ser aberto :D
    Beijão

    www.blogsoudelua.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Já foram todos pra minha wishlist.. ^^
    Adoroo os livros do Joe Hill!
    bjin

    http://monevenzel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Já tinha ouvido falar nos dois primeiros e parecem ser ótimos, fiquei curiosa com Nosferatu !

    http://sweetpoisonteen.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Parecem ser otimos livros! Apesar de eu gostar mais de romances :3 ♥

    estilodesobrababy.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Geente nunca li nenhum desses livros, mas me pareceram bem interessantes, e gostei mais ainda por que fogem o clichê, já estou entediada dos mesmos livros, seu blog é cheio de atitude e amo isso, <3

    Beijos, http://amodaderua.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. O retrato de Dorian Gray é um verdadeiro clássico, assisti o filme há uns dois anos e tenho muita vontade de ler o livro, vou dar uma pesquisada se não acho para comprar em uma loja virtual.
    Nosferatu parece ser muito bom e caramba, 624 páginas em 10 dias? Queria eu conseguir ler assim. Tô aqui enrolando para ler Game of Thrones exatamente pelos livros serem grandes, haha.

    Beijos

    Blog | Fanpage

    ResponderExcluir

♥ Não comente se não tiver lido a postagem, spams são desrespeitosos e serão imediatamente excluídos ♥
♥ Você tem um blog? Deixe seu link ao final do comentário, vou adorar conhecê-lo ♥
♥ Sua opinião é muito importante e eu sempre quero lê-la, aqui você pode discordar sempre que quiser - mas mantenha o respeito ♥
♥ Os comentários sempre são respondidos, mesmo que demore alguns dias. O blogger não avisa quando alguém responde seu comentário, para receber a resposta é necessário marcar a caixa "notifique-me" quando for escrevê-lo ♥

Fanpage | Instagram | LookBook.nu

Tem alguma dúvida ou sugestão?
Você pode entrar em contato comigo pelo e-mail chanelfakeblog@outlook.com