Crônica Sobre um Dia no Trem


É um dia de trabalho como outro qualquer, afinal. O trem lotado como de costume, assim como toda a mistura de sons e odores dentro do vagão - cada qual tentando sobrepor-se aos demais. Olho para o rosto das pessoas no trem e elas me parecem tristes ou terrivelmente entediadas, não sei dizer. Só sei que todos tem a mesma expressão carrancuda, parecem contrariados ou esforçados demais em suas missões particulares de não interagir uns com os outros. Apesar disso, se entreolham discretamente, como quem diz "coitados, são todos tão tristes". Todos. Eu sei que fazem isso. Eu sei que também olham para mim com o mesmo pensamento. Somos todos uns iludidos - presos em nossas próprias bolhas, com os celulares de última geração nas mãos e os carnês de lojas perdidos nos forros rasgados de nossas bolsas. No trem, cada um é um universo enormemente reduzido. Cansados, dormindo pelos cantos, com o colarinhos da camisa aberto e a cabeça apoiada nas pastas cheias de folhas do trabalho. De relance vejo um homem lendo Kafka enquanto ajeita os óculos que insistem em escorregar do seu nariz. Uma menina atualiza todas as redes sociais para certificar-se de que não há nada novo desde a última vez que o fez, há cerca de 30 segundos. A cada estação que passa os que deixam o trem vão recobrando sua individualidade. Os cheiros se dissipam e os ruídos vão emudecendo. Os que sobram se entreolham de soslaio, tristes: ainda há tempo. E a vida segue assim. Todos os dias. 

*Hoje resolvi postar um textinho meu, simples e curto, desses que escrevo por aí. Espero que vocês gostem e se sintam a vontade para comentar :D Ah, e peço que, se feita cópia total ou parcial, que deem os devidos créditos. 

13 comentários:

  1. Eu também adoro esses textinhos!! Escrevo vários mas morro de vergonha de postar :p

    www.perspectivacriativa.com

    ResponderExcluir
  2. Adorei sua crônica, você escreve muito bem!

    brazilianvogue.com.br
    Instagram/Twitter: @ferbiajoti

    ResponderExcluir
  3. adorei ♥....♥ postar mais por favor :D

    ResponderExcluir
  4. Que graça!
    Adoro textos assim, tenho vários, mas morro de vergonha de postar. O seu é um daqueles que me fez ter vontade de tê-lo escrito. Post mais, por favor ♥

    ResponderExcluir
  5. Bruna, que textinho mais amor. Sério, você escreve super bem e me identifiquei pra caramba. Esse texto me lembrou muito sp, quando eu fui no começo desse ano e entrava no metrô e todo mundo ficava apenas olhando pra tela do celular, como se as pessoas ao redor fossem insignificantes demais para desgrudar os olhos do aparelho. Muito bom, bruna. Poste mais!

    ResponderExcluir
  6. Adoro essas crônicas/textinhos.
    Eu particularmente sou habituada a escrever muito nesse gênero, porem nunca encontrei um blog que me desse o prazer de ter esse contato comum e que nao seja de minha autoria ^^

    Ótimo!

    ResponderExcluir
  7. Que lindo o texto Bru *-* Acho inclusive que tu deveria postar mais vezes <3
    Beijão

    Coisa da Lud

    ResponderExcluir
  8. SEM PALAVRAS pro seu texto, apenas. Sério, achei tão perfeito, tão realista, tão crítico. Você escreve muitíssimo bem e eu adoraria ler mais crônicas assim aqui no blog <33 E cara, me identifiquei tanto porque pegar ônibus em Vitória é exatamente assim, só que infelizmente não dei sorte de encontrar alguém lendo Kafka, para eu poder conversar hahah Porque o máximo que eu vejo é "a culpa é das estrelas" e então.......... né?! hahahah

    beijos bruna!!

    ResponderExcluir
  9. Na multidão se acentua a ausência coletiva.
    GK

    ResponderExcluir
  10. Estou amando o seu blog, e olha que cheguei apenas hoje, e já estou a segui-la, a forma como escreve nos envolve e convida a ficar.
    bjinhos ♥
    http://sarranheira.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  11. Muito bom!! Estive pensando sobre isso ainda ontem no ônibus de volta para casa, sobre como as pessoas se isolam nos seus mundinhos... eu adoro esse tempo que eu tenho para pensar na vida, colocar a leitura em dia, ou fazer como você, observar os outros passageiros, pensar o que eles fazem de suas vidas, por quais problemas estão passando, o que pretendem fazer quando chegarem aos seus destinos... o que pensam sobre o mundo... Antigamente eu costumava criar historinhas na minha cabeça sobre algumas pessoas que pareciam mais interessantes, pensava em um dia escrever um livro e usar alguma delas como inspiração para um personagem rsrs
    Ah, espero ler mais textos seus em breve =)
    Um grande beijo,
    Camila

    ResponderExcluir
  12. Kafka <3
    Adorei seu texto, assim curtinho, como uma passagem por uma estação. Ficou muito bom e fiquei com vontade de ler mais coisas suas por aqui. Eu passo por momentos assim no ônibus, mas na maioria das vezes estou com muita raiva das pessoas por serem tão espaçosas e por não respeitarem os outros num espaço público :(


    Beijos
    Brilho de Aluguel

    ResponderExcluir
  13. Excelente, Bruna! Eu havia me lembrado de Kafka antes de citá-lo rs, pelo estilo meio existencialista e analítico do texto.

    ResponderExcluir

♥ Não comente se não tiver lido a postagem, spams são desrespeitosos e serão imediatamente excluídos ♥
♥ Você tem um blog? Deixe seu link ao final do comentário, vou adorar conhecê-lo ♥
♥ Sua opinião é muito importante e eu sempre quero lê-la, aqui você pode discordar sempre que quiser - mas mantenha o respeito ♥
♥ Os comentários sempre são respondidos, mesmo que demore alguns dias. O blogger não avisa quando alguém responde seu comentário, para receber a resposta é necessário marcar a caixa "notifique-me" quando for escrevê-lo ♥

Fanpage | Instagram | LookBook.nu

Tem alguma dúvida ou sugestão?
Você pode entrar em contato comigo pelo e-mail chanelfakeblog@outlook.com