Pioneers of African-American Cinema: pioneirismo e representatividade negra na Netflix


A coletânea Pioneers of African-American Cinema (que em tradução livre seria pioneiros do cinema afro-americano) reune vinte e três obras entre longas e curtas dirigidos por pessoas negras no período entre 1918 e 1946. São obras pioneiras de grande valor histórico, muitas tendo passado por um processo de restauração para que seja possível assisti-las hoje. A Netflix disponibilizou essa coletânea, tornando o acesso muito mais fácil - apesar disso, poucos tem conhecimento de que essas obras estão disponíveis. 

Os filmes e curtas do catálogo são: Trem Para o Inferno (1930), O Sangue de Jesus (1931), Veredito: Inocente (1934), A Caminho do Céu (1934), O Símbolo dos Resistentes: Uma História da Ku Klux Klan (1920), Dois Cavaleiros do Teatro de Variedades (1918), A Múmia Resmungou (1918), Direito Inato (1939), Aristocratas Velados (1932), Nos Limites dos Portões (1920), A Garota de Chicago (1932), Dez Noites Num Bar (1926), Teatro de Revista (1931), Às dos Céus (1928), Onze da Noite (1928), Dirty Gertie do Harlem (1946), Um Vagabundo Descuidado (1918), Corpo e Alma (1925), Marca da Vergonha (1929), Vaqueiro de Bronze (1939), Exilado (1931) e Dez Minutos de Vida (1932). Essa lista do Filmow reúne todos os filmes e curtas que aparecem na coletânea. 


A maior parte dos filmes encontra-se dentro do gênero drama, mas alguns passam pela comédia e pelo romance, além dos filmes de cunho religioso. É claro que algumas obras não são tão boas ou ficaram completamente datadas - como é o caso de Trem para o Inferno, filme gospel cuja mensagem não poderia ser endossada hoje nem pelos fanáticos religiosos mais fervorosos: até ouvir jazz é considerado pecado no filme - mas muitos outros são grandiosos e é uma experiência incrível assisti-los, muito além do valor histórico. Importante citar que muitos filmes da coletânea são dirigidos por Oscar Micheaux, um grande cineasta e absolutamente um pioneiro no cinema afro-americano, com grandes filmes em seu currículo e temáticas de cunho etnico/racial sempre discutidas em suas obras. 

São de Oscar Micheaux os seguintes títulos da coletânea: O Símbolo dos Resistentes: Uma História da Ku Klux Klan, Direito Inato, Aristocratas Velados, Nos Limites dos Portões, A Garota de Chicago, Teatro de Revista, Corpo e Alma, Exilado e Dez Minutos de Vida. Meus favoritos da coletânea acabaram sempre sendo os desse diretor, o que me chamou muito a atenção para a história dele. 


Meus favoritos são três: O Símbolo dos Resistentes: Uma História da Ku Klux Klan (1920), Direito Inato (1939) e Aristocratas Velados (1932). De um modo geral, quase todas as obras da coletânea abordam assuntos muito pertinentes ainda hoje. São abordadas temáticas como a valorização da cultura negra, orgulho das raízes, relacionamentos interraciais e obviamente o racismo. 

Todos os filmes e curtas são em preto e branco, alguns mudos e outros falados. É muito interessante perceber também, nos filmes do início dos anos 1930, elementos que marcam a transição do cinema mudo para o falado. 


O valor histórico dessa coletânea é imenso e não apenas isso: muitos filmes são realmente ótimos e levantam assuntos extremamente importantes. Também são um bom instrumento para compreender a mentalidade da época (anos 10 até anos 40) e ouvir histórias contadas por um ângulo que na grande mídia nunca aparecia. 

Geek10 - Produtos Geeks, Nerds e Criativos


A Geek10 é uma loja online nacional que tem como missão ser a maior e melhor loja de produtos nerds do país. Pra isso a loja conta com fornecedores nacionais e internacionais e uma ampla variedade de produtos diversos e super criativos - desde acessórios até camisetas e itens de decoração. 

Navegar pela Geek10 é se apaixonar a todo instante: como boa cinéfila que sou, as camisetas e acessórios com referências cinematográficas foram as que me chamaram mais atenção - a loja tem diversos produtos de Star Wars, por exemplo. Mas o arsenal de produtos sobre alienígenas me deixou muito apaixonada também :))


A Geek10 é uma ótima escolha na hora de presentear alguém com algo personalizado e criativo: são canecas, cadernetas, fones de ouvido, quadros e outros itens muito fáceis de agradar. 

Eu escolhi duas camisetas na Geek10 e gostei bastante de ambas. A primeira tem a frase hapiness is only real when  shared, do Alexander Supertramp, cuja história de vida foi retratada em Na Natureza Selvagem. A segunda tem Logan e Jean Grey (de X-Men) com a música Love Will Tear Us Apart, do Joy Division. 


As camisetas chegaram em cerca de dez dias e tem uma qualidade muito boa. O site aceita pagamento por cartão de crédito e boleto bancário - e se você não gostar do que recebeu pode realizar uma troca gratuitamente ou pedir seu dinheiro de volta


Vocês já conheciam a Geek10? O que acharam da loja e das camisetas que eu escolhi? Me contem nos comentários :)

Filmes Assistidos Recentemente


O post de hoje tem cinco filmes bem interessantes, passeando por diferentes gêneros e estilos. 

1. Sementes da Violência (1955)
(drama, policial)


Um professor consegue emprego em uma escola de um bairro pobre em Nova York. Recebido com hostilidade, ele terá que enfrentar uma rotina dominada por gangues, delinqüentes, estupros e muita violência.


Eu gosto bastante de filmes que tenham o sistema de ensino como temática e Sementes da Violência me agradou muito. Tem vários clichês de filmes sobre professores e sala de aula, mas é muito bem feito e tem ótimas cenas. Consegue abordar (mesmo que de forma bastante leve e rasa) várias temáticas e até falar um pouco sobre racismo. Tem o fantástico Sidney Poitier no elenco (meu ator favorito) e uma ótima trilha sonora. Para fazer o download clique aqui

2. Grandes Olhos (2015)
(drama)


No final dos anos 1950 e início dos 1960, o pintor Walter Keane alcança um sucesso além do que imaginava, revolucionando a comercialização da arte popular com suas pinturas enigmáticas de crianças abandonadas com grandes olhos. A verdade bizarra e chocante seria eventualmente descoberta: os trabalhos de Walter não eram criados por ele, mas por sua mulher, Margaret. Os Keane, ao que parece, viviam uma mentira colossal que enganou a todo o mundo. Uma história incrível demais para ser ficção, "Grandes Olhos" é centrado no despertar de Margaret como artista, o sucesso fenomenal de suas pinturas e sua relação tumultuada com o marido, que foi catapultado à fama internacional levando o crédito pelo seu trabalho.


Logo quando esse filme estreou eu fiquei bem interessada, mas acabei esquecendo dele e fui assistir só quando vi no catálogo da Netflix. É um filme interessante especialmente porque é baseado numa história real que mostra o apagamento feminino. Não é um filme perfeito porque peca em algumas atuações caricatas e momentos cômicos sem sentido, mas de forma geral é interessante assistir. Para assistir online clique aqui. *Disponível na Netflix

3. O Cadáver Desaparecido (1942)
(ficção científica, terror)


Quem pode querer um cadáver? Descubra...se tiver coragem. O lendário Bela Lugosi é um botânico que envia orquídeas para noivas no dia de seus casamentos. Ele as rapta com a intenção de extrair seus fluídos vitais para rejuvenescer sua esposa. Um cientista louco, um anão, um filho idiota, caixões para "ele" e para "ela", são ingredientes macabros que compõem esta soberba história de amor repleta de mistério e estranheza.



Outro filme que não é perfeito, mas certamente é um deleite para quem gosta de horror antigo. O filme inteiro é repleto de bizarrices e tem um tom mórbido fantástico, que mesmo hoje obras de horror muitas vezes tem dificuldade de reproduzir. Bela Lugosi está fantástico (é claro) e quem gosta do gênero precisa dar uma conferida. Filme curto e com ótimo ritmo. Para assistir online clique aqui

4. ...ing (2003)
(drama, romance)


Min-Ah, é uma estudante colegial que acaba de ser transferida de outra escola. Ela é calma e tenta esconder o fato de ter passado a maior parte de sua vida no hospital, lutando contra uma doença fatal. Ela vive com a mãe Mi-Sook, que é viúva. Mãe e filha, compartilham uma estreita e íntima relação. Mi-Sook, deseja que Min-Ah, experimente todos os aspectos da vida, incluindo o primeiro amor. Min-Ah, se torna amiga de Young-Jae, o novo vizinho de baixo, e começa a experimentar o seu primeiro amor, no entanto, tudo é de curta duração, já que Min-Ah, descobre que está morrendo...


Um romance coreano para quem gosta de histórias tristes e bonitas: apesar de ser repleto de clichês, o filme é realmente muito bonito e sensível, além de prender a atenção com facilidade. O romance vai sendo construído aos poucos, de forma honesta e verossímil, fazendo com que o espectador se envolva com a história. Para assistir online clique aqui

5. A Alegre Divorciada (1934)
(comédia, musical, romance)


O filme conta a história de Guy Holden, um célebre bailarino estadunidense, que está viajando pela Europa com seu amigo, o advogado Egbert. No meio do caminho para a Inglaterra, conhece Mimi Glossop, que viaja com sua tia. Em Londres, os dois se encontram casualmente e Guy se apaixona por Mimi, mas sem saber que se trata de uma mulher casada em processo de divórcio. Mimi e sua tia voltam a se encontrar num hotel e começam os equívocos.


Musicais sempre alegram a vida e com esse aqui não é diferente. Tem o charme que só musicais antigos tem, é repleto de cenas divertidas e consegue prender a atenção tanto pela história quanto pelos números de dança. História simples mas contada de forma fantástica! Para fazer o download clique aqui


Por hoje é isso. Gostaram das indicações? Já assistiram algum? Me contem nos comentários :)

Série: Diário de um Jovem Médico


Vagando pela sessão de séries na Netflix, me deparei com essa simpática série chamada Diário de um Jovem Médico, protagonizada pelos atores Daniel Radcliffe (eterno Harry Potter) e Jon Hamm. 

A história se passa na Sibéria, no início do século XX e acompanha um jovem médico que inicia sua carreira atuando numa pequena comunidade dominada pela ignorância e pelas superstições. Enquanto assume responsabilidades cada vez maiores ele questiona a própria capacidade profissional e luta contra seu vício em morfina.


A série possui duas temporadas completas (de 2012 e 2013) e está finalizada. São apenas quatro episódios por temporada, com cerca de 25 minutos de duração - ou seja, uma série bem rápida de assistir. Perfeita pra maratonar, né? :)

A primeira temporada se passa durante a Revolução Russa e o mais interessante da história é que os dois protagonistas interpretam o mesmo personagem - o jovem médico no presente e no passado, relendo seu antigo diário e relembrando suas histórias, ao mesmo tempo em que interage com seu eu antigo. Parece confuso, mas funciona perfeitamente na trama. 


Mesclando drama e comédia de um jeito fantástico, Diário de um Jovem Médico é repleta de humor negro, bizarrices e cenas hilárias - além de várias coisinhas um pouco nojentas

A ambientação de época é lindíssima e nos sentimos de fato adentrando tempos antigos. Daniel Radcliffe surpreende no papel principal e mais ainda em seus momentos cômicos, mostrando que seu talento vai muito além de Harry Potter


São abordados também assuntos como a solidão do jovem médico, isolado num vilarejo distante e cercado pela neve. Seu vício em morfina é mostrado de forma angustiante e como uma ameaça à sua carreira, saúde e sanidade. 

A série é inglesa e não deixa nada a desejar nos aspectos técnicos - a fotografia é lindíssima, os figurinos e os cenários nos transportam para a época retratada. 

A precariedade da medicina com suas amputações feitas com serras pouco afiadas e banhos de sangue é mostrada de forma bem explícita, o que pode incomodar um pouquinho aos mais sensíveis. 


Indico Diário de um Jovem Médico para quem gosta de obras sobre medicina e adora uma boa dramédia: um humor sarcástico e amargurado as vezes cai muito bem, né? :) A série curtinha e divertida pode ter o ritmo um pouco lento em alguns momentos, mas empolga bastante em tantos outros e vale a conferida. Está disponível na Netflix

OOTD: Saia Lápis Vermelha


O outfit de hoje tem duas peças básicas e muito versáteis dentro de um guarda-roupa retrô: saia lápis e camisa. Tentando (timidamente) inserir um pouco de cor no meu guarda-roupa, acabei escolhendo essa saia na Ami Clubwear. Gostei da combinação com a camisa preta de botões, mas ficou tudo muito simples. Nessa hora a gente percebe que os acessórios realmente tem muito poder e modificam qualquer produção. Os broches na blusa e o lenço no pescoço deram o toque antiguinho que eu buscava :) 








Saia: Ami Clubwear | Camisa: Marisa


O batom é o Amora Matte da Avon (resenha aqui). Os broches são do Aliexpress. 

Espero que vocês tenham gostado do post de hoje, me contem nos comentários o que acharam desse outfit :)